segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Não tente falar uma língua que não conhece bem.

Principalmente em Alfândega/Imigração.

Se você chega dizendo "bom dia, boa noite, como vai" na língua do país, o funcionário entende que você fala ingles ou alemão ou frances, não importa. Aí ele pergunta: "o que veio fazer aqui? onde vai ficar? vai ficar quanto tempo?" Nessa hora você já se perdeu, não entende, e vai dizer que não fala inglês ou alemão, etc. Pro funcionário você tá mentindo, já tá dando nó cego. Como começou tão bem e de repente esqueceu a língua?

Entendeu? Esse é o raciocínio deles. Daí pra frente vai encher o seu saco e pode até não deixar você entrar no país.

Então você deve chegar falando português. Se ele quiser falar com você e não entender português, é problema dele sair e achar alguém pra traduzir. Não seu. O fato de estar indo passear na terra dele não quer dizer que sabe a língua e nem é obrigado a saber.

Depois que entrou na terra, aí é outra coisa. Tá passeando, fazendo compras, pegando um táxi, pedindo informação? É simpático e será sempre mais bem recebido se tentar se comunicar na língua do lugar.

2 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Minina, tô abobada como o mundo é enooorme e pequeno! Júnia amiga de 30 anos??? ops!!! E a tchurma prá Israel tá só aumentando...daqui a pouco vamos ter que fretar um avião inteirinho rsrsrs. Esse post me lembrou quando cheguei lá "achando" que meus 12 anos de hebraico valiam algum "shekel" rsrsrs Mas dá prá me virar com essa dica bacanérrima que vc dá: na alfândega fala sua língua e ponto.

Ieda Dias disse...

Sabe que se conseguirmos um numero legal de pessoas, temos chance com bons preços de passagens, hotéis, tudo. Vamos a luta! Só de começar a sonhar já começo a salivar....rssss
bjins

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...