quinta-feira, 29 de outubro de 2009

E eu tenho lá postura pra trabalhar pra uma Princesa?

Eu sou a da direita, sentadinha no chão, costurando. Tá rindo de quê?
Mas trabalhei! Vocês podem imaginar uma relação mais nada a ver? Nem eu.

Quem me apresentou à Princesa foi um amigo. Eu estava trabalhando fora de Paris numa espécie de condomínio, em Juvisy-sur-Orge, onde só tinha calçamento, quando não era somente terra e pedra. Bem como gostam os franceses. Naturel.

Cheguei na casa da Princesa depois de um dia de trabalho e, quando me apresentei, ela me olhou de cima abaixo e continuou olhando o tempo todo, olhos estatelados, como que pensando... "nunca na minha vida vi coisa parecida...acho que não vai ter jeito de ajeitar essa daí."
Eu trajava (ótimo, né) calça de listras coloridas do Nepal, botina Caterpillar, camisa xadrez enorme, jaqueta jeans, bem mais curta, por cima, mochila nas costas. Tá bom, né? Pra uma princesa, foi um pouco muito. Minha botina nos tapetes fôfos e meu traseiro nos sofás mais fôfos ainda.
Sangue de Jesus tem poder!

Mas não é que ela topou? E eu também! Duas loucas!

Saí de 91260 (CEP-interior) e fui direto pra um apartamento de 11 peças no 75008 (CEP-Paris). Para aqueles que não sabem, plena Av. des Champs-Élysées. Combina comigo? Claro que não! Deu certo? Não deu certo mesmo! No princípio, a gente só faltava sair no tapa. Muita diferença. Ela muito nobre e eu povo demais.

Mas, no dia que fui embora, muito tempo depois, o chororô foi grande das duas partes. Ela parecia uma pomba-gira, rodando ao meu redor. Não se conformava.

Desta minha aventura, tenho muito que contar. Continuo outra hora. Se meus amigos se lembram de casos com a Princesa, podem me clarear as idéias.
Porque foram muitos.

10 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Amada, nada melhor que um break aki no hospital e ler seus causus..."Pomba gira rodando ao seu redor" foi demaissss...Beijuuss n.c


www.toforatodentro.blogspot.com

Ieda Dias disse...

Antes de contar a minha partida, vou contar minha vivência com a realeza...só eu mesma, né colega?
bjins

Juliana disse...

Adorei sua foto no cantinho direito aí, sentadinha, só bordando...
Lerê!

Ieda Dias disse...

Eu reconheço o meu lugar...rs.
bjins

conexaoparis disse...

Gostei muito.
Deixo aqui meu abraço.

Anônimo disse...

Ieda,
fantástica esta história da princesa. Gostei muito e ri até a barriga doer imaginando a cena dos rapapés da apresentação.A ilustração ficou ótima, melhor impossível. Casa Grande & Senzala - Gilberto Freire. Luiz César.

Ieda Dias disse...

Ce gostou né amigo? gosta de ver a neguinha no chão, ralando...na próxima vez vou nascer sinhazinha. vc vai ver...
bjos,bjins e some não...volte todo dia...hehehheeeee

Ieda Dias disse...

Como eu sou a rainha do otimismo, espero que você tenha gostado muito dos dois. Do blog e da dica de boutique. Venha sempre que será um prazer. E seu blog tá nos meu favoritos.
bjins

Jorge Fortunato disse...

Ieda
Acabei de ler um comment seu no Conexão Paris e vimaqui ver as latinhas, mas acabei encontrando uma pessoa divertidísisma. Essa história da princesa parecendo pomba-gira é hilária. Vou virar freguês.
Abraços
Jorge

Ieda Dias disse...

Adorei Jorge...o negócio nesse blog é me divertir e divertir todo mundo e ao mesmo tempo dando dicas dos meus anos de janela. E olha que foram (ainda continuo na ativa) muitos.
Os causus da Princesa vou contando aos poucos.
bjins

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...