quarta-feira, 2 de junho de 2010

Medo de cair no mundo? Nada disso. O mundo me acolhe.


- Homens atacam hospital paquistanês e matam 12 pessoas

- Empresário brasileiro sequestrado na África.

- Ataque curdo contra base naval turca mata 7 soldados.

- Tempestade tropical deixa 99 mortos na América Central.

- Trinta mortos em acidente de ônibus em Camarões.

- Explosão em mina de carvão mata 17 pessoas na China.

- Bandidos roubam van, com crianças a bordo, durante fuga em São Paulo.

- Policiais acusados de matar moto-boy em São Paulo são soltos.

- Rio já registra 17 mortes por dengue este ano.

- Quatro morrem em ataque à base da PM do Rio.

- Mulher sequestrada é achada morta no interior de São Paulo.

- Atirador mata um e fere pedestre em São Paulo.

- Assassinatos de mulheres, na América Central, chega a níveis epidêmicos.

Não, meu bem, você não se enganou de blog, sou eu mesma, contando dos "Caminhos por onde andei". Por que coloquei todas estas manchetes acima? Vou explicar.
Dei uma pequena passada pelos jornais e, em 10 minutos, recolhi estas notícias.

Tô me organizando pra viajar no final do ano, como escrevi ontem, e recebi alguns imeios de amigos queridos preocupados com a minha caminhada pelo, nada seguro, Estado de Israel. Então, vou dizer o que penso sobre escolher onde ir e quando deixar de ir por problema de segurança.
Pra ser muito honesta, não sei o que me levaria a não ir a algum lugar; talvez fronteiras fechadas por uma guerra civil, uma grande epidemia, se bem que, hoje em dia, tá difícil epidemia localizada; as doenças se espalham, pelo mundo, na mesma velocidade dos voos dos aviões que transportam seus vírus ou bactérias ou o que seja.
Já tive amigos que deixaram de viajar pra me encontrar em Paris, nos anos 80/90, tempo de muitos atentados à bomba por lá. O medo das bombas não era o maior, tinham sobrenome árabe. "E daí?" Disse eu, mas não foram e perderam.
Durante todo o período da guerra do Iraque contra o Irã, estive lá, presente e voltei.
Visitei, também, o Sri Lanka em tempo de guerra civil e fui a todos os lugares que quis mas, evidente que não me interessei em visitar os lugares de maior conflito.
Morei em Israel, ao lado da Faixa de Gaza e nunca vivi um problema sequer. E eles existiam ! Sempre existiram !
Estava em NY logo depois do 11 de setembro. Qualquer avião que passasse sobre a cidade era motivo pra todos olharem pra cima e esperar o pior. Passou, ou melhor, ainda levam uns sustos de quando em vez mas, vão levando.
Acham que conto muito com a sorte? Talvez. Ou talvez seja porque nunca vou pensando que tô indo pra ficar. Sempre vou, contando com a volta.
E a tendência desse mundo louco, cada vez mais populoso, com cada vez mais misturas de raças, costumes, culturas e hábitos é de que só piore. Não tenho grande esperança que isso vá dar em boa coisa.

O negócio pra mim é aproveitar o máximo que puder, o tempo que tenho saúde, alegria de viver e de compartilhar. E os anos voam... Muita coisa que tinha o maior pique de fazer, já não tenho mais.

Então, meus amigos, não se preocupem comigo, que tô indo. E, se der alguma merda, se coincidir deu estar no lugar errado, na hora errada, podem ter certeza que não procurei por isso não. Aconteceu ! Virarei manchete por um dia e depois tudo voltará a ser como antes no quartel do Abrantes.
E eu estaria fazendo o que sempre fiz, com muito prazer : correndo mundo.
Beijos e muito obrigada aos amigos pela preocupação. Sinal de amor !

13 comentários:

JC disse...

Chérie, pena você ter toda a razão do mundo. Porraqui o trem é bem mais pirigoso.
Vá com Deus e suas amigas, se divirta por lá e nos conte tudinho.
E com certeza é só mesmo sinal de amor.

bjs.

Ieda Dias disse...

JC, viver é perigoso...então vamo cair de bunda e só pensar em ser feliz.
bjos

Clarice disse...

Também concordo. Viver é perigoso. Qual a certeza que temos de que vamos voltar para casa depois de um dia de trabalho?

Ieda Dias disse...

Nenhuma né amiga? Portanto, vão bora antes que seja tarde.
bjos

Anônimo disse...

Seu temperamento é uma bênção, ieda, muito bom viver com essa energia positiva, só pode dar em boas coisas1
abraço,
clara

Ieda Dias disse...

Ô Clara, obrigada! Mas, se vc pensar bem, verá que quando somos pra cima, positivas, alegres, otimistas, tudo conspira a nosso favor. Né mesmo?
bjos

Regina Rozenbaum disse...

Ieda, amada!
Só vc messssma prá "explicar" desse jeitim de quem sabe, realmente, o que é viver/saborear a vida... São raras as pessoas que compreendem que qualquer coisa de "ruim" pode nos acontecer agora (nesse exato momento que digito)sem nenhum aviso-prévio! Como sempre brinco com vc: V.V.V. viu??? E não tenho a menor dúvida que vai ser uma viagem ABENÇOADA prá vc e todo o grupo!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Ieda Dias disse...

Obrigada Regis...dá próxima vc vai estar dentro viu?
bjos, bjos

Rejane disse...

Iêda,
Faça uma ótima viagem e, como sempre, aproveite tudo.
Na volta vc coloca os causus aqui pra gente rir junto com vc.
Vai com Deus!
Bjs
Rejane

Ieda Dias disse...

Brigada Rejane, mas ainda tem muito causu pra contar até novembro...vou continuar escrevendo de lá tipo diário. Boa idéia?
bjos

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Não vou comentar. Vou apenas dizer que você está certíssima!
Bon voyage!
Ainda que a gente vá se ver antes, claro!
beijinho
;-)

Ieda Dias disse...

Quem sabe vc não se anima?
bjo

José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse...

Não é apenas uma questão de "ânimo", meu bem...
;-)

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...