quinta-feira, 15 de julho de 2010

Deus não dá asas à cobra, mesmo!

Causus e mais causus. Cada hora me lembro de um e esse é muito bom. Adoro! Aconteceu com uma amiga em Londres.

A irmã já morava lá e ela resolveu ir também pra ver se se ajeitava um pouco na vida (quiném todo mundo, inclusive eu). Em lá chegando, arrumou um trabalho, ou melhor, arrumaram pra ela.

Vale dizer, antes de tudo, o quanto a figura era desligada, não dava muita notícia do mundo, de pessoas, muito menos pessoas conhecidas ou famosas.

E o trabalho que ela conseguiu, foi na casa de um músico que morava em Notting Hill Gate.
E, quando chegava em casa, ela reclamava muito da canseira do cara, o tempo todo no piano ou violão ou sei lá, qualquer instrumento. Tinha estúdio em casa e, cada hora, tocava um deles (fora os amigos que vinham pra infernizar, mais ainda, os ouvidos da minha amiga).

Depois de muito falar sobre o barulho da casa, um dia a irmã ficou curiosa e resolveu descobrir quem era essa pessoa que só pensava em música.
- Como é mesmo o nome do moço? perguntou.
- Meu patrão?
- Não sua anta, tamo falando de quem?
- Seu Michael.
- Sobrenome, darling.
- Michael Kamen.
- Não acredito! Jura? Você é anta mesmo. O cara só é "O cara" em matéria de música. Meu Jesus, Deus não dá asas à cobra mesmo. Se um dia você não puder trabalhar, eu vou no seu lugar, só pra conhecer o Mr. Kamen e seus amigos. Imagino quem não deve passar por lá !
E, logo depois, descobriu que o tal Sr. Kamen tava trabalhando muito porque produzia, naquele exato momento, a trilha de Licence to kill do 007 - com o gostosão do James Bond que, na época, era o Timothy Dalton - que aqui se chamou "007-Permissão pra matar". Pode?

Na semana seguinte, estão as duas vendo TV e minha amiga diz, na maior displicência do mundo
- Esse aí ó, vive lá tocando também, todo santo dia. Canseira !

Era o Eric Clapton.
















http://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_Kamen

6 comentários:

Gigi Esteves disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk! Essa tá "lost" no mundo.

Ieda Dias disse...

Bom demais, né Gigi? hhheeeee
bjos

Anônimo disse...

Ieda, assim como a irmã da sua amiga, não tinha muita familiaridade com a figura, mas quando li a biografia com a informação da morte aos 55 anos, me deu um aperto no coração, acho que por lembrar da morte de outro talento na música, Paulo Moura(ah que perda!)nesta semana.
Uma baiana arretada de Correntina, que trabalha na minha casa, diz sempre lamentar a morte de artistas, mesmo que ela não conheça, e que gosta mesmo é quando morre político, esse não faz falta de jeito nenhum kkkk!
Bj
Maria Elisa

Ieda Dias disse...

Grande Paulo! Agora, bem que o animal do Fidel Castro podia trocar uns políticos nossos pelos presos políticos dele, né não? Só eu tenho uma lista que iria dar lotação esgotada em Cuba...rs
bjins

Anônimo disse...

Deve ser tão bom ser como esta sua amiga, não é mesmo? Que me importa o mundo, que me importa a fama, que me importa o sucesso. Quero apenas sentar à beira do rio e vê-lo passar.
"Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio,
Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos
Que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas.
(Enlacemos as mãos.)
[...]
Mas que mais vale estarmos sentados ao pé um do outro
Ouvindo correr o rio e vendo-o"
ODES DE RICARDO REIS.

Luiz César - Formiga - MG

Ieda Dias disse...

Grande ode! Lindia. Pois é amigo, mas fudidum estamos, fudindus est. Como não podemos reverter o processo, amenizar não custa muito, né não?
bjos

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...