quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Lavando depressa a roupa suja antes que ela fuja de novo

E chego em NY com todas as minhas roupas gritando pra ir pro tanque. As minhas e as da Dadá. A fome de aproveitar tudo da viagem, não me deu tempo de lavar nada. E ainda teve  desvio. Que desvio?
Seguinte: saindo de Eilat, depois de Petra e do Egito, subimos pra boiar no Mar Morto, e voltar pra TelAviv. Deixamos o Hotel, tralhas e mais tralhas, povo cheio da compras e sacolas, colocamos tudo dentro do carro e zarpamos. Tudo muito bom, tudo muito bem, e, quando chegamos no Hotel em TelAviv, peguei minhas coisas e não encontrei duas sacolas de plástico, grandes, onde tava toda a roupa suja, sandália, transformador e outras tralhas, que nem me lembrava mais quais eram, que enfiei nelas de última hora.
Perguntei pra todos e não tava com ninguém, então só podia ter ficado no Hotel de Eilat. Eita peleja. Nil ligou pra lá, e tava sim. Guardaram e nos informaram, que era só mandar o FEDEX buscar, que eles entregariam e trariam pro nosso Hotel em TelAviv. Chic.
Taca o Nil a ligar pro FEDEX, dando todos os dados, e nos informaram que elas demorariam de 2 a 3 dias pra serem entregues. Tudo bem, ainda ficaríamos 1semana. Tempo de sobra.
E me esqueci delas. Na quinta-feira à noite,  lembrei das danadas e perguntei na portaria do Hotel.
- Por acaso não entregaram um pacote pra mim?
Cara da recepção.
- Era seu  pacote? Vieram entregar mas não aceitei. Não tinha nome.
-Claro que era, eu avisei.
Só, que trabalham vários na recepção e mudava o povo todo dia. Este, não ficou sabendo da minha roupa extraviada.
- Mas não tava com meu nome?
- Não.
Na confusão das muitas novidades, o Nil, que ligou pra mim, se esqueceu de dar meu nome. Só deu o nome do Hotel.
Esperamos sexta-feira, e, calmamente lá pelas 9 da manhã ligou ele de novo pro FEDEX. Descobrimos, que o escritório não ficava emTelAviv, ficava numa cidade próxima, e que fechariam ao meio dia e não abririam no sábado. E eu ia viajar na madrugada de domingo. Legal!

Então lá vai mais uma dica quando você viajar pra Israel ou países musulmanos. Sexta-feira e sábado, tudo fecha. Pra um ou pra outro. O FEDEX pra agradar a gregos e troianos fecha nos dois dias. Segundo quem atendeu o telefone, não daria tempo de trazer minha encomenda, mas, poderiamos buscá-la até o meio dia.
Descemos pra portaria e fomos nos informar sobre onde ficava a bendita cidade.
Já contei aqui, que quando trabalhei no Kibbutz, que fica a 12 km de Asquelom, quando alguém ia pra lá, dizia que tinha viajado. País pequeno andar 12 km vira viagem.
Aconteceu a mesma coisa. O terrorista do recepcionista do Hotel, perguntou:
- Vocês tem GPS?
- Não.
Pegou um mapa de TelAviv, com uma cara de; "vocês tão fudidos",  e nos mostrou até onde o mapa ia. E disse:
- Daqui pra frente, vocês perguntam. E fiquem de olho nas placas!

Neste dia me lembrei, de quando todo mundo começou a ter um imeio, um endereço eletrônico e eu não tinha, então falei pra mim mesma:
- Será que vou ter que ter mais isso agora, pra não ficar à margem desta sociedade em que vivo?
Teria.
E agora é o tal do GPS. Se você não tem, é como se tivesse excluido da capacidade de se locomover.
Falei pro pessoal:
- Só não dou uma resposta pro moço, pra não ser grosseira, ele tá sendo super gentil. Mas pensei no ato:
- Temos boca.

E partimos pra  Petach Tikva
                        90 Jabotinski ST
                        Petach Tikva 
em busca das sacolas perdidas.

Como íamos passar o dia em Jerusalém, demos sorte, porque a cidade não ficava muito fora da rota. Evidente que encontramos, chegamos a tempo, recuperamos as roupas perdidas e, olhe o estado em que encontramos as sacolas. Pensei que eles colocariam pelo menos em uma caixa de papelão. Qual o que!
Do jeito que pegaram no Hotel de Eilat elas chegaram pra mim. Paguei 40 shequel pela entrega pela metade. Podia ter pedido desconto, né? Nem me lembrei. Também não valeria a pena. Perderíamos minutos preciosos do dia maravilhoso, que tivemos em Jerusalém.

Povo esquisito!!!


Se vazou alguma peça por este buraco, jamais vou saber...rs.


As roupitchas finalmente no seu destino. Ocupei quatro máquinas e aproveitei pra lavar tudo que vi pela frente nesta casa.
E já passo a dica pra você. Gastei 10 dólares. Cada máquina cobra $ 1,25  pra lavar e a secadora cobra $ 0,25 por dez minutos. Como tinha muita coisa pesada, como toalhas de banho, gastei 5 pratas pra lavar e 5 pra secar.

E quem quiser que conte outra...

2 comentários:

regina disse...

Que aventura!!!! Também se não tivesse não seria sua viagem, né?
Muito bem, agora tudo lavado, estou aguardando os demais "causus".
bjs
Regina

Ieda Dias disse...

Oi Regina, cá tô eu de novo, agora com mais tempo e menos exausta, pra responder a todos vcs que me perseguem em minhas aventuras. Tô escrevendo sobre minha passagem pela imigração aqui em NY. Aguarde. Tem causus pra dar com pau.
bjos, bjos

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...