quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Aqui, como aí, a vida no interior, nos séculos IXX e XX, era tal e qual - 1ª parte

Minha amiga recebeu, de presente, este livro e eu tratei logo de copiar as fotos pra mostrar pra você. Adoro fotos em preto e branco; e, se são antigas, mais ainda.


Detalhe da cara de broinha da moça. Mais saudável, impossível. Bons tempos aqueles em que podíamos comer sem culpa!


Capa e contra-capa do livro, pro autor não brigar comigo.


Cardápios do início do século XX, escritos à mão. E cada letra mais linda que a outra.


Carro puxado a cachorro...e ela vende queijo de porta em porta.


A passagem do vendedor de carne, ambulante, era momento de saber as novidades da cidade e colocar a fofoca em dia.


O porco servia de alimento pro inverno inteiro. Esta foto é de 1900. Adorei os tamancos. Era uma lama só e eles deviam salvar a pátria. Nesta foto, o pobre tava a caminho do sacrifício.


A carne era conservada de várias maneiras; podia ser defumada, salgada ou seca no sol. Me lembro na minha infância, de minha mãe colocando carne em uma enorme lata cheia de gordura. Chamava carne na banha. Tudo isso é muito parecido com o nosso interior de antigamente, bem antes da chegada dos supermercados e da importação de toda espécie de alimento.


Este rapaz tá fazendo o queijo emental.


As gêmeas tão colocando o leite coalhado, nas vasilhas de alumínio, pra escorrer e virar queijo. A partir de 1900, estas vasilhas foram substituidas pelas de plástico.

A figura mais paciente da casa é que devia ser a premiada pra fazer este serviço: encher garafas com legumes pra serem consumidos também no inverno. Só depois da Segunda Guerra é que apareceram os vidros de boca larga, com tampas também de vidro, e aquela borracha pra vedar.

Amei esta foto da moça colhendo cenoura. Até hoje, apesar de toda a modernidade, as pessoas que moram no interior, plantam sua horta no verão, colhem e cozinham colocando em vidros pra comer no inverno. É uma maneira de saber exatamente a qualidade daquilo que estão comendo. E isso posso assegurar; como diariamente legumes deliciosos.


A tradicional forma de alimentação forçada - "goela abaixo" - do ganso, pra que o fígado cresça, fique enorme e com ele seja feito o famoso "foie gras". Não dou um tostão furado por ele - mas aqui todos adoram - nem tanto pelo ganso, mas porque acho ruim pra cacete. Um amigo daqui me afirmou que o ganso não sofre como muita gente imagina. Segundo ele, o bicho fica procurando comida. Imagino que, com o estômago dilatado, fica quiném a gente : quanto mais come mais quer. Saco sem fundo.
Curuz!



Nem toda região francesa é produtora de vinho. Esta foto de 1900, mostra a fabricação de cidra pra Bretanha e pra Normandia. E o tamanco de madeira lá firme!


Como no Brasil, as "Épiceries" (armazéns) vendiam de um tudo ; de linha a fumo de rolo, de café a vestimentas.  Ainda posso sentir o cheiro do Armazém do "Seu Zé", que tinha na esquina da Av. Brasil com Rua Pernambuco, em Belo Horizonte-MG. Eu devia fazer pelo menos umas quatro viagens por dia até ele. Na época, não entendia porque minha mãe já não fazia uma lista pra comprar tudo de uma vez. Hoje, imagino que era uma forma de me colocar pra circular e parar de, além de encher o saco dela,  brigar com meu irmão. Era um momento de sossego...rs.

Amanhã continuo com as fotos.

6 comentários:

Anônimo disse...

Bom Dia!
Nossa esse livro é riquissimo pena que não falo francês e deve ser dificil ter acesso a ele.Vou esperar os proximos posts também amo fotos antigas não me canso de olhar.Pensava que aqueles tamancos só eram usados nos Paises Baixos.
Fico me perguntando se as pessoas eram felizes mais ou menos, até que ponto o conforto e a tecnologia influência na felicidade.
Viviane Santana

Anônimo disse...

Viviane, pelo que tenho ouvido do pessoal daqui que viveu tempos muitos dificeis, nao tinha felicidade nao...estao bem melhor agora..ja to com as outras fotos no forno
bjins

FATIMA disse...

Eidia, genial a sua idéia de nos mostrar estas fotos. Adorei. Também adoro fotos antigas, realmente a foto da moça colhendo cenouras é linda! Bjo

Ieda Dias disse...

Amanhã tem mais Fátima. Tão lindas quanto.
bjins e brigadim

cris disse...

ver estas fotos foi uma grande emoção.amo a frança de paixão,e ter contato,mesmo que por fotos,dos antigos costumes dos franceses,foi algo emocionante!!!a foto da mulher colhendo cenoura é simplesmente linda!!!

Ieda Dias disse...

Também adoro foto antiga e principalmente as em preto e branco..
bjos proce Cris

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...