domingo, 31 de julho de 2011

A sabedoria e a experiência dos simples




Não me lembro quem foi que  me apresentou pro Zé. Não me lembro qual foi o primeiro trabalho que ele fez pra mim. Só sei que foi antes deu me mudar pra casa onde moro.  Nos anos 80 do século passado. E desde então, qualquer problema que tenho eu ligo pra ele e ele vem me socorrer. Vem no mesmo minuto? Claro que não! Marca, não vem, marca, não vem, ligo, brigo com ele, ele pede desculpas, diz pra eu não brigar com ele que sem falta vai passar à tarde, e não passa à tarde, e ligo de novo, e sem falta amanhã cedo eu passo, e não passa e eu ligo e chamo ele de filho de uma puta sem palavra, aí ele chega. Com aquela cara de menino que fez coisa errada, então não brigo mais, minha raiva vai embora. É sempre assim.
E você pode se espantar se  eu lhe disser que recomendo o trabalho do Zé. Pois é. Recomendo sim. Ele vai fazer um serviço direitinho, ele mesmo vai lá no raio que o parta comprar o que precisa, escolhe um lugar mais em conta, trás as notas direitinho e você pode deixar ele na sua casa sozinho e sumir no mundo,  que quando chegar vai estar tudo pronto e ele te esperando tranquilo pra você fechar a porta quando ele sair.
Já não se faz mais Zés como antigamente. Este é um dos últimos. Sempre tô passando pra ele umas coisas, roupas, móveis, pergunto se ele quer e ele sempre quer. E o mais bonitinho. Sempre que vem aqui se lembra das coisas e diz:
- Lembra desta camisa? Você que me deu. Lembra desta caixa de ferramentas?
E por aí vai.
Esta semana deu defeito aqui em casa numa descarga e em duas torneiras.
Depois de chamar o Zé de fdp, ele chegou, consertou, colocou luz na cozinha, e tudo ficou lindo, claro e arrumadinho. Então  me lembrei de dizer pra ele, que tava com receio que o meu varal caísse, porque ele já colocou há não sei quantos anos e só troca as cordas quando ficam gastas.
- Zé olhe se estes ganchos do varal estão firmes. Tô cismada que quando for puxar pra subir,  essa porra vai cair na minha cabeça.
- Cai não. Isso não cai assim não. Tá seguro.
- Mas Zé,  se cai o varal na minha cabeça, com o peso das roupas posso até morrer.
- Isso é quiném carro. Já viu carro furar os quatro pneus de uma vez? Não acontece. Se cair, cai um, despenca,  você só leva um susto, me chama que eu arrumo.
Calei, agradeci, paguei e ele foi embora comendo os chocolates que dei. Todo feliz.
E eu fiquei só pensando nas sábias palavras do Zé.
- Já viu carro furar os quatro pneus de uma vez?
Quem pergunta quer resposta. E boa quiném essa,  tem tempos que não ouço.
Se alguém quiser o telefone do Zé é só me mandar um imeio que repasso. Vai conhecer uma peça rara. Rara não. Raríssima!

sábado, 30 de julho de 2011

Testes da Revista ProTeste deste mes

Este mês a revista veio com bastante dica legal. Vou até  dividir o post pra não fica muito comprido.
Vou começar com o leite.
"Como fizemos o teste
Levamos ao laboratório 20 marcas de leite: dez integrais e dez desnatados, para avaliar, entre outros parâmetros, a rotulagem e a higiene através do teste de esterelidade comercial.
                                                                         Teor de gordura
Medimos se os leites estão de acordo com sua denominação comercial, ou seja, se realmente são integrais ou desnatados.
Fraude
Verificamos se os leites continham adição de cloro, hipoclorito, amido, corretivos de acidez, formaldeído, água ou água oxigenada.
                                                                                Nutrientes
Com o exame de extrato seco desengordurado, medimos o percentual de nutriente que sobra do leite depois de retiradas a água e a gordura.
Em todas as marcas analisadas, os teores de gordura, proteínas e carboidratos são compatíveis com os critérios de classificação comercial.

A escolha certa
Integral - Aurolat - O mais bem aceito pelos consumidores. Apresentou os melhores aroma e sabor. Preço varia entre R$ 1,63 e R$ 2,23

Desnatado - Santa Clara - Foi o mais apreciado pelos consumidores, além de apresentar ótima qualidade. Preço varia entre R$ 1,58 a R$ 1,98


Lâmpadas econômicas

Como fizemos o teste
Testamos quatro lâmpadas incandescentes de 60W e sete eletrônicas 3U, entre 14W e 15W.
Fluxo luminoso
Analisamos a quantidade de luz produzida pela lâmpada (fluxo luminoso), o quanto de luz a lâmpada produz por Watt de consumo (eficiência) e o quanto de luminosidade a lâmpada perdeu após 2.000 horas de uso (depreciação)
Teste de eficiência
Realizamos em ciclos de 2h45 com as lâmpadas ligadas e 15 minutos com elas desligadas.

A escolha certa
Lâmpada incandescente - Osram Classic A - Apesar do alto consumo, pode ser usada para deixar o ambiente mais quente e aconchegante. Preço varia entre R$ 1,56 a  R$ 2,90

Lâmpadas eletrônicas - FLC Ecoline day - é a lâmpada que produz o fluxo luminoso mais intenso, conseguindo mantê-lo ao longo do tempo. Preço varia entre R$ 6,75 a R$ 11,59


Osran Duluxtar -  É a lâmpada eletrônica que menos perde luminosidade com o uso e é um pouco mais econômica. Preço varia entre R$ 6,05 a R$ 12,50"



sexta-feira, 29 de julho de 2011

Não confie na sabedoria e boa vontade do próximo. Informe-se antes de viajar



Viajando e aprendendo. Sempre.

Um casal de amigos viajou há pouco tempo pra Paris. Compraram o bilhete a partir de Belo Horizonte, tudo no mesmo pacote : BH-Rio-Paris-Rio-BH.
No dia da viagem, se atrasaram e  perderam o voo BH-Rio. Perder o vôo não é problema da empresa : perdeu e não avisou tem que comprar outro bilhete. Ok. Foram até o balcão da Gol mas, como o próximo voo era bem mais tarde e acharam o preço da Gol muito caro, pra não perder a conexão no Rio, compraram  uma passagem em outra cia. MAS não voltaram pra avisar a Gol que tinham resolvido o problema e revalidar o bilhete. Eles não sabiam, e a Gol também não avisou que, quando você perde um dos voos de um bilhete, TODO o bilhete é automaticamente cancelado.
Quando chegaram ao Rio, só Deus sabe porquê, o check-in da Air France não notou que eles não tinham usado a primeira parte do bilhete - ou fingiu que não notou ( no show ) - e eles embarcaram normalmente. Nenhuma anotação ou alteração foi feita. Dois erros consecutivos : primeiro da Gol, que não avisou no aeroporto de BH que, se eles não fossem usar o primeiro trecho do bilhete, precisariam revalidar o bilhete todo, e, segundo erro, da Air France no Rio, que não viu - ou fingiu que não viu - que o primeiro trecho da viagem não tinha sido usado.
Parece óbvio e sem problema que, se não uso uma parte do bilhete, tudo bem, deixa pra lá, perdi ! Mas não é assim que funciona. Você pode não usar um trecho, mas tem que revalidar o bilhete todo, porque os trechos restantes são automaticamente cancelados e isso vale pra qualquer cia aérea.
O casal passou o tempo de férias previsto em Paris, tudo muito bom, tudo muito bem, e quando ligaram pra cia pra confirmar o voo de volta, foram informados que não podiam viajar.
- Como assim, não podemos ? Qual o problema?
- Vocês perderam o direito de usar o bilhete.
- Como assim? Perdemos por que?
- Porque vocês não usaram o primeiro trecho e, assim, o resto da reserva cai automaticamente .
Não adiantou espernear, ir a uma agência da Air France, balcão do aeroporto, falar com o agente que tinha comprado o bilhete em BH ( muito tarde) . Nada. Tiveram que comprar outro bilhete pra voltar pra casa.
Então, preste atenção quando for viajar ! Não pense que o atendente sabe tudo ou que seja super atencioso e dê a atenção que o cliente precisa. Viaje sabendo dos seus direitos e deveres.
E mais : deu algum problema em qualquer ponto da viagem, alguma dúvida, se não tem certeza, não faça nada por sua conta. Ligue pro seu agente de viagem.
Quem mais pode ajudá-lo neste momento, é ele.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

O Anti-Guia de lugares no Brasil e no mundo - parte 2

 E tá que chega Anti-Dica! Muito bom. Obrigada amigos pela colaboração.

                                              Verdadeiro pecado porque o Pelourinho é lindo! (nota minha)

"Em relação ao Anti-Guia cidade, não sei se vale para outras cidades além de BH. Quero alertar sobre o Pelourinho em Salvador. Tinha sido informada que ele estaria reformado, bacana e estruturado. Nada disto. Sim, houve uma melhora porem a parte da cidade baixa rodeando o mercado modelo é uma verdadeira ruína. Diversos edifícios que prometem muito, são um sombra do passado com apenas a carcaça de uma época gloriosa em pé. Fora o cheiro insuportável de um esgoto a céu aberto que se confunde com poças d’água em frente ao mercado modelo.
Subindo pelo elevador Lacerda (sujo) chegamos a um Pelourinho mal sinalizado, com “guias turísticos” um bocado agressivos, lixo a céu aberto e também edifícios que se encontram em estado precário. Tem lá o seu charme, mas se formos comparar com uma Tiradentes não dá nem para a saída.

A última vez que subi pelo elevador, há uns 2 anos atrás já não tava legal. (nota minha)

Fui conhecer, passar o dia na Costa do Sauipe há muitos anos atrás. Não gostei, porque prefiro hotéis mais aconchegantes, bangalôs, acho que tem mais a ver com praia. Fiquei impressionada com os prédios, corredores enormes cheios de portas. Parecia que estava em Las Vegas. Gosto não. (nota minha)


Pânico mesmo é a Costa do Sauipe. Em respeito a manter um negocio de pé, o complexo hoteleiro Costa do Sauipe foi entregue a CVC. Os pacotes pagos em 10 x no sistema All Inclusive atraem glutões de todo o Brasil. Os hotéis ficam lotados, a piscina já acorda as 9:00 da manhã e só vai parar a gritaria lá pelas 18:30. O som fica ligado a todo o volume com musica ininterrupta, monitores, animadores e qualquer um que se aventure a se atracar com aquele abominável microfone. Não há paz. De vez em quando nas brincadeiras na piscina alguém se machuca pois estão todos bêbados. Uma das alegrias do All Inclusive é a distribuição continua de álcool. Outra atração são as filas para iguarias do tipo Acaraje: 45 minutos com direto a um cheirinho de esgoto por perto. Como a ocupação nos feriados é de quase 100% os quartos e corredores que antes eram bem cuidados estão agora degradados. Pintura descascando, mofo, lâmpadas dependuradas, banheiros entupidos... Enfim, anti-guia para Costa do Sauipe - nota máxima: 10. Antes que eu me esqueça. A praia não esta com esta bola toda...agua verde marrom, ondas as vezes nervosas, areia longe de ser branca. O Caribe NÃO é aqui!
Bjs.,
Isabel"


"Minha contribuição pro trombone: se for a Aracaju-SE em julho os preços são salgados, não sei se é porque tem menos turistas e eles tentam compensar, mas tudo é bem carinho, principalmente na lojinha do projeto Tamar, tudo bem caro, uma pena.
beijo,
clara"



"Querida, vai lá um lugar onde NÃO SE DEVE IR COM CRIANÇAS!
Ao Zoológico (Bosque dos Jequitibás) da cidade de Campinas, SP. No começo do passeio é aquela expectativa e, ao final, fica uma sensação ruim. Os (poucos) animais estão em jaulas caindo aos pedaços. O cheiro é insuportável. Tudo é velho e precisando de reforma. O banheiro é indecente: sem papel higiênico, sem papel toalha, sem tampa nos vasos sanitários, sem sabonete, sem trocador. Dá pra sentir a tristeza dos animais. Não vale a pena.
Beijos
Ana Cristina"

Falou quem pode. A Ana tem um blog ótimo. Vai lá ver,  http://eucomosquatro.blogspot.com/

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Brincadeirinha pra quarta-feira. Oncôtô? Ôncôtava?

Ando virando uma plagiadora (existe essa palavra? )  de teclado cheio.  O ponto  positivo é que eu conto de onde tirei a ideia. Sem pudor...rs. Esta aqui eu peguei no blog do Zeca Camargo. Ele sempre faz essa brincadeira com o leitor dele e eu adoro tentar adivinhar onde que ele tá.
Lá vão algumas fotos bem velhinhas e com uma qualidade de uma  xereta, tiradas nos idos dos anos 80.
Ôncôtava?
Respostas lá em baixo.















1- Bebendo água em uma torneira pública numa rua de  Bagdá-Iraque
2- Contemplando o Mar Morto pela primeira vez - Israel
3- Dando plantão na entrada do túmulo de Lázaro-Israel
4- Subindo a ladeira que leva a maravilha que é a Igreja de Marie-Madeleine, em Jerusalém-Israel
5- Imitando a estátua numa praça em Bangkok-Tailândia
6- No Mercado Flutuante perto de Bangkok
7- Saindo do vagão pra ver o estrago da trombada do nosso trem com um outro, em Linz,  na divisa da Áustria com Alemanha.
8- Conhecendo a Cidade Proibida, em Beijin-China
9- Em NYC com amigos
10- Olhando o Mar Jônico - um braço do Mar Mediterrêneo  na Península Ibérica,  enquanto atravessava indo da Grécia pra Itália
11- Comprando xale em uma loja de Kathmandu-Nepal
12- Passeando em Kerbala, cidade sagrada do Iraque. Toda vez que ouvia durante a guerra eua X iraque  " Kerbala bombardeada", me lembrava do quanto era linda a cidade. Uma pena!
13- Dentro de um monastério em Meteora- Grécia

terça-feira, 26 de julho de 2011

O anti-guia de lugares no Brasil e no mundo - parte 1



Peguei essa idéia de um blog que fala sobre o que não fazer em Paris. Achei super interessante e resolvi escrever pros amigos pedindo a opinião deles. Mas, ao invés de limitar a um só local, cada um fala sobre sua cidade, ou algum lugar que tenha visitado e se dado mal. Tá sendo muito legal e até engraçado, porque isso aqui vai virar uma seção "Botando a bota no Trombone"...rs. Quem quiser enviar alguma ideia e colaborar pra que nós todos não sejamos vítimas de uma grande cilada, pode mandar pro Blog um imeio, que já tô rebanhando uma outra leva pro próximo post. 
Devo lembrar a você que o que é ruim pra um, pode ser ótimo pro outro. Então, como este blog é absolutamente democrático, cada um diz o que pensa e todos aproveitam o que achar conveniente.
Brigadim pela ajuda.


Reynaldo Rocha Em BH: ir na feira da Afonso Pena. Restaurantes japoneses (99% péssimos). Usar o estacionamento do Aeroporto de Confins-MG (NUNCA há vagas decentes). Almoçar ou jantar em Sabará-MG. Usar transporte público (ônibus ou metrô) para se deslocar na cidade. Qualquer restaurante no entorno da Lagoa da Pampulha-BH. Depois tem mais...

Maria Dias Eidia: em Camaquã- RS: desaconselhável morar no entorno do Bobódromo

Eduardo Lazzerini Bastos andar pelas ruas do centro-BH, estão sempre super lotados

Reynaldo Rocha Ieda, sabe por que citei a Feira? Sou da época que na Praça da Liberdade quase só havia artesãos. Havia um peruá frito por uma capixaba que era o cão! Depois que foi para a Afonso Pena, vejo até sandálias havaianas, serviço de alto-falantes alertando contra roubos ou crianças perdidas na zorra! E as comidas? Só falta o MacDonnald!

José Luiz O Reynaldo sabe das coisas. Estou com ele, voto na inclusão da "feira" no tal de anti guia. Outra dica: Inhotim-MG em final de semana: insuportável!!!

Carlos Alberto Braga A acústica (?) do Chevrolet Hall - BH serve como sugestão? A feira da Afonso Pena tem meu voto tb. Não gosto nem de pensar qdo vem gente aki pra casa e me pede pra levar na feira... só falta eu ter um troço.

Maria Dias isso é uma idotia local; na falta de opções a gurizada fica de bobeira em qualquer lugar do centro

Maria Dias só para esclarecer: idiotia, no sentido de ser próprio, peculiar

Ieda, que tal uma seção restaurantes? Principalmente aqueles que cobram pelo local ou por ter sido indicado pelas "revistas" do PCe do Newton Cardoso? Cobram o olho da cara e misturam tripa de girafa com mel (com o Asterix!) e se acham a no...nouvelle cousine mineira! Aqui no Jardim Canadá-BH há uma penca deles. É um tal de linguado com molho de jabuticaba ao vapor de carambola com purê de cará com bacon ao molho de gorgonzola que é phoda! Vale este item?

PASSAR A MÃO NA CABEÇA DAS MOÇAS NA THAILANDIA É UMA GRAVE GAFE. A CABEÇA É O PONTO NOBRE DO CORPO, NÃO SE TOCA EM PÚBLICO.
BJIM
KK


Eu tenho pânico dos shoppings-BH no sábado à tarde são hiperlotados!

A minha experiência mais traumatizante foi uma vez que tive de ir ao Sam's Club (Contagem), ao lado do Itaú Power Shop. Para achar uma vaga foi um verdadeiro inferno. Depois, ainda tive a infeliz ideia de passar pelo shopping! Cruzes! Nunca mais! Nunca vi tanta gente! Saí de lá correndo e não fiz nada do que tinha para fazer - era impossível!
PS: A "educação" dos frequentadores é um capítulo à parte!
Bjão!
Carol :o)


Ieda,
acabei de chegar de Pernambuco. Gostei do passeio, praias bonitas, cidades históricas, clima excelente etc e tal.
No geral, é necessário que o povo trate melhor o turista, principalmente garçons, desde botecos a restaurantes mais finos. Não sabem pedir licença, dar informações e quando querem fechar o estabelecimento, simplesmente, dizem: "É a última rodada, estamos fechando". Meio que França.
Mas PORTO DE GALINHA-PE, VALHA-ME DEUS!!!!
Local caríssimo, preços de Nova York, Tóquio, Londres e estrutura de terceiro mundo. Além disso, você tem que suportar a ironia de garçons sem nenhum preparo para atender o público e que se acham o máximo. Tentei tirar uma foto de um cardápio, queria destacar os preços, mas não permitiram.
Mas, veja:
1 - porção de camarão = (+- 200 gr) 70,00 - Algo em torno de US 45,00.
2 - peixe para duas pessoas acompanhado de arroz, farofa, vinagrete. 100,00. US 65,00.
3 - cerveja = 5,00.
4 - refrigerante = 4,00.
5 - aluguel sombrinha com 3 cadeiras = 20,00
6 - vendedores ambulantes, (acho que eles têm o direito de trabalhar, mas é uma torrente...) pedintes. Por um momento achei que estava no Pátio dos Milagres em Paris.
O local é belíssimo, águas límpidas, visual sem igual. Mas, o que está sendo explorado é o TURISTA E NÃO O TURISMO.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Explorando os caminhos das Minas - Tiradentes

Feriado chegando, que tal dar um pulinho a Tiradentes pra conhecer esta cidade tão delicada, com uma cozinha de primeira e cheia de cantinhos acolhedores. Duas amigas queridas passaram alguns dias por lá e fizeram a gentileza de fazer estas fotos pra eu mostrar pra você.

Tudo aí mastigadinho, pra você curtir o interior das Minas Gerais.

Cristo feito com tampinhas de garrafas


Rua Direita

O moço que dá nome a cidade.

Chafariz construído em 1.749...o Brasil tava engatinhando


Todos os caminhos nos levam a lindos caminhos


E o imbé-gigante virou uma cortina, fazendo sombra pra quem chega em casa

Se eu tivesse uma casa que o comportasse, este seria o piso dela.

Maria Fumaça

As charretes esperando a criançada e os adultos também prum passeio pelas ruas da cidade

Entrada da Pousada Pé da Serra. Vamo chegando e seja bem vindo.

                         Há quanto tempo você não vê uma casinha de João-de-Barro? No morro de São Francisco tem.

Essa moleza vai acabar!


Matriz de Santo Antônio

Trilhos, pedras, pedrinhas, plantinha.

Bichinhos...sou louca pra conhecer esta cidade! Garradinha a Tiradentes!


VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...