terça-feira, 26 de julho de 2011

O anti-guia de lugares no Brasil e no mundo - parte 1



Peguei essa idéia de um blog que fala sobre o que não fazer em Paris. Achei super interessante e resolvi escrever pros amigos pedindo a opinião deles. Mas, ao invés de limitar a um só local, cada um fala sobre sua cidade, ou algum lugar que tenha visitado e se dado mal. Tá sendo muito legal e até engraçado, porque isso aqui vai virar uma seção "Botando a bota no Trombone"...rs. Quem quiser enviar alguma ideia e colaborar pra que nós todos não sejamos vítimas de uma grande cilada, pode mandar pro Blog um imeio, que já tô rebanhando uma outra leva pro próximo post. 
Devo lembrar a você que o que é ruim pra um, pode ser ótimo pro outro. Então, como este blog é absolutamente democrático, cada um diz o que pensa e todos aproveitam o que achar conveniente.
Brigadim pela ajuda.


Reynaldo Rocha Em BH: ir na feira da Afonso Pena. Restaurantes japoneses (99% péssimos). Usar o estacionamento do Aeroporto de Confins-MG (NUNCA há vagas decentes). Almoçar ou jantar em Sabará-MG. Usar transporte público (ônibus ou metrô) para se deslocar na cidade. Qualquer restaurante no entorno da Lagoa da Pampulha-BH. Depois tem mais...

Maria Dias Eidia: em Camaquã- RS: desaconselhável morar no entorno do Bobódromo

Eduardo Lazzerini Bastos andar pelas ruas do centro-BH, estão sempre super lotados

Reynaldo Rocha Ieda, sabe por que citei a Feira? Sou da época que na Praça da Liberdade quase só havia artesãos. Havia um peruá frito por uma capixaba que era o cão! Depois que foi para a Afonso Pena, vejo até sandálias havaianas, serviço de alto-falantes alertando contra roubos ou crianças perdidas na zorra! E as comidas? Só falta o MacDonnald!

José Luiz O Reynaldo sabe das coisas. Estou com ele, voto na inclusão da "feira" no tal de anti guia. Outra dica: Inhotim-MG em final de semana: insuportável!!!

Carlos Alberto Braga A acústica (?) do Chevrolet Hall - BH serve como sugestão? A feira da Afonso Pena tem meu voto tb. Não gosto nem de pensar qdo vem gente aki pra casa e me pede pra levar na feira... só falta eu ter um troço.

Maria Dias isso é uma idotia local; na falta de opções a gurizada fica de bobeira em qualquer lugar do centro

Maria Dias só para esclarecer: idiotia, no sentido de ser próprio, peculiar

Ieda, que tal uma seção restaurantes? Principalmente aqueles que cobram pelo local ou por ter sido indicado pelas "revistas" do PCe do Newton Cardoso? Cobram o olho da cara e misturam tripa de girafa com mel (com o Asterix!) e se acham a no...nouvelle cousine mineira! Aqui no Jardim Canadá-BH há uma penca deles. É um tal de linguado com molho de jabuticaba ao vapor de carambola com purê de cará com bacon ao molho de gorgonzola que é phoda! Vale este item?

PASSAR A MÃO NA CABEÇA DAS MOÇAS NA THAILANDIA É UMA GRAVE GAFE. A CABEÇA É O PONTO NOBRE DO CORPO, NÃO SE TOCA EM PÚBLICO.
BJIM
KK


Eu tenho pânico dos shoppings-BH no sábado à tarde são hiperlotados!

A minha experiência mais traumatizante foi uma vez que tive de ir ao Sam's Club (Contagem), ao lado do Itaú Power Shop. Para achar uma vaga foi um verdadeiro inferno. Depois, ainda tive a infeliz ideia de passar pelo shopping! Cruzes! Nunca mais! Nunca vi tanta gente! Saí de lá correndo e não fiz nada do que tinha para fazer - era impossível!
PS: A "educação" dos frequentadores é um capítulo à parte!
Bjão!
Carol :o)


Ieda,
acabei de chegar de Pernambuco. Gostei do passeio, praias bonitas, cidades históricas, clima excelente etc e tal.
No geral, é necessário que o povo trate melhor o turista, principalmente garçons, desde botecos a restaurantes mais finos. Não sabem pedir licença, dar informações e quando querem fechar o estabelecimento, simplesmente, dizem: "É a última rodada, estamos fechando". Meio que França.
Mas PORTO DE GALINHA-PE, VALHA-ME DEUS!!!!
Local caríssimo, preços de Nova York, Tóquio, Londres e estrutura de terceiro mundo. Além disso, você tem que suportar a ironia de garçons sem nenhum preparo para atender o público e que se acham o máximo. Tentei tirar uma foto de um cardápio, queria destacar os preços, mas não permitiram.
Mas, veja:
1 - porção de camarão = (+- 200 gr) 70,00 - Algo em torno de US 45,00.
2 - peixe para duas pessoas acompanhado de arroz, farofa, vinagrete. 100,00. US 65,00.
3 - cerveja = 5,00.
4 - refrigerante = 4,00.
5 - aluguel sombrinha com 3 cadeiras = 20,00
6 - vendedores ambulantes, (acho que eles têm o direito de trabalhar, mas é uma torrente...) pedintes. Por um momento achei que estava no Pátio dos Milagres em Paris.
O local é belíssimo, águas límpidas, visual sem igual. Mas, o que está sendo explorado é o TURISTA E NÃO O TURISMO.

14 comentários:

Grupo Mãos Dadas disse...

Em Lisboa, Portugal, aluguamos um APÊ, lindo, moderninho, bem decorado, vista legal, 2o piso
http://web.me.com/travellershouse/Site/studios.html
mas em lugar nenhum do site diz que NÂO tem elevador
tem o endereço, mas nós que não conhecíamos Lisboa, não sabíamos que a rua era uma ladeira que nem carro subia, tinha que subir de bonde
o pessoal foi maravilhoso, levou e buscou nossas malas, mas todo dia, depois de caminhar pela cidade, tinha que subir a metade do morro e três andares de escada
depois dos 40 anos, é exercício demais

Ieda Dias disse...

Pois é meu povo, Lisboa é tal e qual Salvador...Um sobe e desce sem fim. Linda cidade! Vou anotar o link
bjins

Ana Cristina disse...

Adorei!! Vou pensar no que não fazer com crianças para te dar uma ajudinha com o trombone.

Beijos

Ana Cristina

Ieda Dias disse...

Boa idéia Ana...boa mesmo. Mande pra nós
bjos bjos

Anônimo disse...

Valeu! Gostei de ver "Porto de Galinhas" no destaque e espero que alguém de lá leia meu protesto. Quero retornar um dia e espero que tenha melhorado, pois o local é belíssimo. Não esfole o turista, afinal trabalhamos muito durante um ano e nosso dinheiro é honesto e suado.
Um abraço.
Luiz César.

Ieda Dias disse...

Lu, como dizem os baianos tá "pokando trombone". Breve sai mais não dica
bjos meu bem

Anônimo disse...

Oh, ieda, muito útil seu anti guia, já vou pensar antes de me aventurar em porto de galinhas.

Quanto à feirinha de BH, se for aquela que eu conheci perto do Ibis da Liberdade, eu adorei, mesmo meio confusa, com muita gente, mas não conheço nenhuma grande feira que não seja assim, a de Goiânia, aos domingos, é maior ainda e vende de tudo, eu adoro.
Mas reconheço que para o morador de BH deve ser uma chatice.
beijo,
clara

Anônimo disse...

Minha contribuição pro trombone: se for a aracaju em julho os preços são salgados, não sei se é porque tem menos turistas e eles tentam compensar, mas tudo é bem carinho, principalmente na lojinha do projeto Tamar, tudo bem caro, uma pena.
beijo,
clara

Ieda Dias disse...

Clara a Feira fica na avenida Afonso Pena e é bem grande. Deve ser esta mesmo q vc conheceu...descendo a av. do seu Hotel cai nela.
Juro q moro em frente e não me incomoda. Não quer dizer com isso que leve minhas visitas lá...elas vão sozinhas...rssssss
bjos bjos

Ieda Dias disse...

Copiei a sua anti-dica e vai sair no post.
bjins e brigadim meu bem

Maga. disse...

E eu pensava( já tá no passado, rssss) q a feirinha era uma boa pedida.....

Ieda Dias disse...

Pode voltar pro presente, Maga. Vc viu q homens não tem paciência pra ela. Nem pra compra nenhuma. Ela é ótima, tem mil opções a preços muito bons. Só precisamos ter tempo, paciência pra andar no meio de muita gente, calma, bom humor e vontade de comprar. Pode vir sem susto. Eu te apresento...rs
bjos bjos

Anônimo disse...

Concordo com ieda, passei algumas horas lá e adorei, coisinhas pra bebê lindas, artesanato e cordões feitos de rendas e crochê lindos, comidinhas ótimas, enfim, agora tem de ter cuidado, em todo lugar tem esperto e larápio ::)
abraço,
clara

Ieda Dias disse...

Pois é Clara, feira é coisa pra mulher...só a gente é capaz de segurar essa onda...rs
bjins proce

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...