segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Logotipos. Vendo e enxergando o que tá desenhado

Aqui nessa máquina de fazer doido que é a internet é raro a gente receber novidades. Este imeio veio de uma amiga. Eu  já conhecia alguns, mas a maioria não. Acho legal e tô passando pra você  porque adoro a criatividade da turma que desenha os logos. Eles estão poraí o tempo todo. Veja se já conhece? A gente vê, identifica, até quem não sabe ler sabe do que se trata um rabisco, um bumerangue, uma seta ou um globo, mas ler realmente o que ele tá dizendo, aí já é outra história.

Começando com o clássico logo do Carrefour, que depois de muitas teorias sobre saci azul, alienígena de gorro e gorda de biquíni, vemos que é um simples C vazado.
                                                         (Gorda de bikini é bom...rs)

Parece só o nome da empresa escrito de forma estilosa, mas o VA na verdade significa o sinal analógico e o IO significa a linguagem binária dos computadores.
(Prá mim a explicação é grego)


                                   Reparem na seta entre o E e o X. Velocidade.
                                                   ( Legal este. Nunca tinha visto a seta)
    A seta amarela não é só um sorriso, sugere que na Amazon você acha tudo de A a Z.
           (Tá vendo? Uma setinha sem sentido, achei serventia pra ela depois da explicação)



Clássico sempre dá as caras aos domingos, o espaço entre o F e as linhas de velocidade que formam o 1 forma outro 1.
                                                                ( Muito bom este também)
                         Empresa de pneus, reparem no CO que formam seu produto.
                                                   (Fraquim, mas tá bom assim mesmo)



                              Famoso chocolate. Repare no urso que o alpe suíço forma.
                                                                           ( Nuuunnnca também tinha visto o urso!)



As penas coloridas do logo da emissora americana representam seus 6 departamentos, a cabeça do pavão representa o telespectador.
                                ( O pavão é bonito e bem explícito. Que a cabeça era eu, só soube agora)



                         Site para compra de fonts, reparem que o My formam uma mão.
                                                                      ( Este é interessante)



              Marca genériCa de Doritos, reparem nos dois Ts alegres e o molho entre eles.
                                          (Logo alegre e deve abrir o apetite de quem gosta disso)



O balançar na tacada de golf forma a cabeleira dos elmos dos guerreiros e seu corpo forma o rosto do mesmo.
                                                                       (Pra mim este é campeão)

Joalheira novaiorquina chamada Snooty Peacock, reparem no pavão formado pelo rosto da mulher
                                                                               (Feinho)




O logo da ONG em prol da África tem à primeira vista só o mapa do continente, mas depois percebe-se uma criança e uma mulher se olhando.
                               ( Muito legal este. A ideia da maçã com o Jobs pode ter vindo daí)



Families é uma revista familiar do grupo Reader’s Digest, as letras ILI formam membros da família.
                                                            ( Fofo. Muito bem pensado)

                           O espaço entre a perna e o braço tem o formato do mapa da Austrália.
                                                                        (Povo criativo!)

Elettro Domestici é uma empresa de eletrodomésticos e eletrônicos britânica, além de formar suas inicias, o logo também forma uma tomada.
                                                           (Também campeão este logo)

O logo do zoológico do Bronx tem as pernas das girafas formando seus prédios, natureza no meio da cidade.
                                                                             ( Nota dez!)


               Sorveteria americana que em seu logo faz referencia aos seus 31 sabores disponíveis.
                                                                      (Bão também)



                               Companhia área que tem entre suas letras, o desenho de uma avião.
                            (Percebo que os desenhistas gostam de aproveitar o miolo das letras)


                                             Empresa de consultoria chamada E2. Simples.
                                                                    (Simples mesmo)

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Que bom que tem gente que se preocupa!


Uma boa notícia pras pessoas que estão ou que já tiveram câncer, e mesmo pra quem - Dieu merci,  não está doente.  Deve sair no princípio de novembro uma revista que se chamará  Rose, destinada a um grupo que infelizmente tá cada vez maior. Já entrei em contato com o pessoal da L'Embellie, loja que já citei aqui, http://oquevivipelomundo.blogspot.com/2009/10/quimioterapia-com-glamour-pode-sim.html  e aqui,  http://oquevivipelomundo.blogspot.com/2009/10/quimioterapia-com-glamour-pode-sim.html
e assim que elas receberem a revista vão enviar um exemplar pra mim.
                                                 E daqui mandarei todas as dicas pra você.
A ideia da revista Rose, como da L'Embellie, partiu de duas amigas que tiveram câncer. Uma delas, Céline Dupré, diretora de publicação da revista, teve um câncer em fase inicial. Céline Lis, vice-diretora da revista e de redação, teve um câncer de mama em 2008  e escreveu um livro que se chamou, *"A impaciente"- adorei o nome.  A partir daí toda a equipe passou a chamar Céline, obedecendo somente o sobrenome. Durante sua convalescência, esta última se deu conta que faltavam informações de ordem médica sobre o câncer. Mais do que isso ela queria saber sobre as questões sociais: quais as ajudas que as pessoas dispunham no caso de ficarem doentes, como se vestir depois de uma cirurgia de mama, quanto custa uma peruca, que maquiagem podemos usar?
Vão falar também sobre as pesquisas e últimas novidades dos laboratórios, técnicas de cirurgia mamária.
E naturalmente haverá os depoimentos de pessoas que foram pegas pela doença. Outra dica legal, vão ser as receitas de alimentos e locais indicados pras pessoas viajarem e se reestabelecerem.
Muito legal!
* Pra não ficar muita informação de uma vez só, vou  escrever outro post sobre o livro da Céline, semana que vem. Acho uma boa dica.
http://www.rosemagazine.fr/
Este é o site da revista, já entrei nele mas hoje não consegui. Pode ser algum problema técnico. Se houver mudança aviso pra você.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

E o prisioneiro de guerra virou meu amigo


Este causu aconteceu na época da segunda guerra mundial.  Achei super interessante, principalmente pela minha ignorância em relação a assuntos de guerra. Confesso que não me interesso muito. E a constatação de que toda guerra é de uma estupidez fora do normal. E mais ainda. Quem está ali lutando, matando,  não é necessariamente uma pessoa má ou ruim. Vamos ao caso que você vai entender.

Um casal francês morava com os filhos em uma cidadezinha do interior da França. Nos Alpes franceses. E o marido foi convocado pra lutar na guerra. Partiu pra Alemanha. E lá ele se tornou prisioneiro de guerra.
Neste meio tempo sua mulher que havia ficado sozinha com os filhos pequenos, estava em apuros pra cuidar sozinha de tudo. Da  pequena propriedade e dos filhos.
Aí entra uma parte da história, que eu nunca tinha ouvido falar e por isso tô contando pra você. Achei interessante demais.
Ela pediu autorização pro governo ( ou exército ou quem fosse de direito) pra lhe ceder um prisioneiro alemão pra ajudá-la nas tarefas da fazendinha. E lhe foi cedido um prisioneiro de guerra alemão.
Você sabia disso? Sabia desta possibilidade? Eu não.
Continuando.
O alemão começou a trabalhar  e o marido dela  que tinha conhecimento do fato,  depois de um tempo escreveu uma carta  a esposa dizendo que gostaria  que o rapaz fosse tratado da mesma maneira que ele estava sendo tratado na Alemanha.
A primeira coisa que eu pensei quando ouvi isso  foi: tempos de guerra, prisioneiro, ele deve estar comendo o pão que o diabo amassou. Certo? Errado.
Ele pedia que ela tratasse o moço muito bem, porque apesar de prisioneiro de guerra, ele estava sendo muito bem tratado pelos alemães.
Bom, passou-se o tempo, terminada a guerra, cada um voltou pro seu país pra sua casa.
Este casal teve mais um filho e sabem quem foi convidado pra ser o padrinho do filho? O alemão. Eles ficaram super amigos, se frequentavam sempre.
O menino tornou-se um grande amigo do seu padrinho. Hoje este senhor ainda vive na mesma região e acredite se quiser. Se encontra com seu padrinho sempre que pode.
Ano que vem quando for à França, vou dar um jeito de me encontrar com este senhor. Quero muito que ele me conte os causus do seu padrinho. E se puder conhecer o padrinho então!  Ui! Vai ser muito legal. Haja história! Haja causu pra contar.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tralha pouca é bobagem! Se procurar encontro mais

E não é que eu tenho mais uma coleção e me esqueci dela? Não te mostrei minhas canecas lindias. Como começou? Não me lembro. Como toda coleção ou eu ganhei, ou comprei uma e foi fondo, foi fondo, agora tenho um monte. Pensei em comprar canecas em cada lugar que visitasse. Depois os amigos começaram a trazer de presente e agora tem de tudo. Cidades, países, feiras, cafés,  são todas muito bem vindas. 
O que acho mais legal é que os amigos tem as suas preferidas.

Peguei o máximo que cabia na foto.

A turma que saiu fora do combinado. Adorei!

Esta amarelinha, comprei no Maharaja Umaid  Singh of Jodhpur. No forte. Linda!

Shalom pra todos nós. A paz que estamos precisando. Trouxe esta de Jerusalém.

Caneca da Cruz Vermelha comprada no museu em Genebra. Lindos os dois. A caneca e o museu.
E a outra comprei no museu do cinema de Londres. Onde quem tem menos de 10 anos não paga, então eu disse que tinha sete, a moça riu, me deu o ticket e entrei. Linda e loira com sete aninhos...rs

Londres e Starbucks café. Duas figurinhas premiadas

Cirque du Soleil. Nunca vi, mas sobrinha viu e se lembrou de mim.

A da esquerda,  muito bonita, comprei no Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de janeiro. Aliás, passeio imperdível. Até St-Tropez tem caneca. Pode?

A da esquerda afanei na melhor casa de panquecas de NYC, com a garçonete fingindo que não tava vendo. E a da direita também. Queria comprar, eles não vendem, então eu trago. Eles riem, pensam que tô brincando. Tô não. Olhe elas aí! O Starbucks vende até a mãe. Comprei só a caneca.

Olhe o charme das canecas inglesas. Desenhos lindos por dentro, por fora e na alça.

Neste jogo da velha não tem perdedor. A capital americana também marca presença na Gerais.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Minha paixão por ela só aumenta

  Ontem assisti mais uma vez o filme Frida. Foi o bastante pra reascender minha paixão por ela. Anotei algumas citações dela e de seu amor Diego Rivera. Mais uma vez eu repito.
Quando eu crescer quero ser Frida Khalo!

 
        "Por isso prefiro a evolução à revolução. Educar os pobres. Mobilizar os trabalhadores. Crescer como sobe a maré " (Diogo Rivera)
                       " Espero que a saída seja alegre e espero nunca mais regressar." (Frida Khalo)

- "Se me deixarem tomar esta tequila, prometo que não beberei em meu funeral." (Frida Khalo)

Diálogo entre Frida e Diego quando estavam divorciados.
- Vim para lhe pedir em casamento
- Não preciso de resgate Diego
- Eu sim
- Perdi os dedos de um pé. Minhas costas são inúteis. Tenho um rim infeccionado, fumo, bebo, falo palavrões. Não posso ter filhos. Não tenho dinheiro e devo uma nota ao hospital. Devo continuar?
- Parece uma carta de recomendações. Sinto falta de nós.

Cada vez que leio sobre Frida ou revejo o filme sobre sua vida mais me apaixono por ela.
Linda!

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...