domingo, 22 de abril de 2012

Theresienstadt ou Terezin. Quem te conheceu não esquece jamais

Os campos

Nossa turma chegando em Terezin

Theresienstadt, também referido como gueto de Theresienstadt, foi um campo de concentração estabelecido na fortaleza e guarnição da cidade de Terezín (hoje, parte da República Tcheca).


Os 7.000 tchecos não-judeus que viviam em Theresienstadt foram expulsos pelos nazistas na primavera de 1942. Depois disso, o gueto ficou sendo habitado por uma população que chegou ao número de 50 mil judeus. Com essa super população a comida era escassa e neste mesmo ano quase 16 mil pessoas morreram, incluindo, em setembro, Esther Adolphine (uma irmã de Sigmund Freud)

Muitos dos 80.000 judeus tchecos que morreram no holocausto foram mortos em Theresienstadt, onde as condições eram extremamente difíceis.Prisioneiros cegos eram muitas vezes dispensados de serem deportados para que assumissem a tarefa de testar campos minados dentro do campo.

Aproximadamente 144.000 judeus foram mandados para Theresienstadt. Cerca de 40.000 deles originais da Alemanha, 15 mil da Áustria, 5.000 da Holanda e 300 de Luxemburgo. Somados aos cerca de 500 judeus da Dinamarca, também judeus eslovacos e húngaros foram deportados para o gueto. Cerca de 1.600 crianças judias de Białystok, Polônia, foram mandados de Theresienstadt para Auschwitz; nenhuma delas sobreviveu. A maioria dos prisioneiros era de judeus tchecos. Cerca de 33.000 morreram em Theresienstadt, pelas péssimas condições do campo (fome, stress e doença, especialmente a epidemia de tifo no fim da guerra). Cerca de 88.000 foram mandados a Auschwitz e outros campos de extermínio. Quando a guerra terminou, havia apenas 17.247 sobreviventes. Das 15 mil crianças que havia anteriormente, apenas 93 estavam vivas quando o campo foi libertado.

Vários corpos eram colocados de cada vez em uma espécie de maca que entrava dentro do forno. Como era muita gente, a cremação não era feita até o fim. Os ossos recolhidos eram moídos,  jogados nos campos  e usados como adubo.


Quantas pessoas não morreram nestas mesas de mármore, vítimas de experiências feitas pelos loucos dos médicos da SS nazista



Instrumentos usados pelos médicos

Senti tanto enjoo enquanto fotografava estas mesas, quanto estou sentindo agora escrevendo o post. Tanto em Terezin  quanto em Auschwitz, senti cheiro de fumaça, de queimado e de sangue. 


5 comentários:

Gabi disse...

Eu fiquei enjoada só de ver essas fotos. Às vezes é difícil de acreditar nas crueldades que foram feitas em lugares assim!

Wilma disse...

As lágrimas descem só de imaginar tamanha crueldade...tanta dor,sofrimento...os monstros tinham o que dentro de si para serem autores dessa tortura? Afff!!

Ieda Dias disse...

Pois é Gabi e olhe que poupei vcs de muitas fotos.
bjos

Ieda Dias disse...

Wilma os campos são de tirar o prumo da gent e por mais que tenhamos visto filmes de guerra e documentários, lá a coisa é pauleira.
bjins

Susi disse...

Ieda, coisa trite, não? Qdo conheci Auschwitz tirei muitas fotos, mas depois acabei deletando todo o álbum. Senti a mesma coisa que vc.

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...