terça-feira, 15 de maio de 2012

Da série: acredite se quiser...

Aqui na Índia a única diferença que existe entre uma auto-estrada com pedágio, várias pistas, de uma estrada normal de mão dupla, é um canteiro dividindo as  pistas. No mais não muda nada. Passa boi, passa boiada, passa cabrito, tuc-tuc, bicicleta e até moça bonita.
Mas domingo, indo pra este evento que conto no post abaixo, aconteceu uma surpresa, uma novidade. Como se ainda fosse possível acontecer mais coisas inusitadas. Foi tão rápido e tão sem sentido, que nem tive reflexo pra pegar a câmera e fotografar.
Estamos nós indo felizes e contentes. Devido há muito telefonema pra lá e pra cá, muita paração pra perguntar, deduzi:
- Estamos perdidos.
Perguntei pro Anup e ele disse, que perdidos perdidos não tamo não, estamos na direção certa, só não sabemos em qual estrada secundária entrar. OK. Fomos continuando.
De repente o motorista recebe um telefonema, fala fala fala e entra no acostamento. Como se fosse a coisa mais natural do mundo, manobra na pista, e pensei:
- Do jeito que são no notion, ele agora  vai subir o canteiro e pular pro lado de lá. Qual o que! Muito pior!
Como se novamente fosse a coisa mais natural do mundo, começo a dirigir  de volta, na contra mão. 
Virei pro Ragi e perguntei:
- É um suicídio coletivo? Porque se for, ninguém me consultou se to afim.
Ele riu e falou:
- De forma alguma, estamos nesta vida pra vivermos e sermos felizes.
 E o carro na contra-mão e os outros desviando na boa. Nem um farol piscou, ninguém colocou a cabeça pra fora e gritou absolutamente nada, até que mais ou menos 1km pra frente, ou pra trás,  ele atravessou pro outro lado porque tinha uma parte do canteiro quebrada.
E achamos felizes o nosso destino.

E quem quiser que conte outra!

8 comentários:

Ana disse...

Tenho saúde pra isso não. Hajam sais....

Ieda Dias disse...

hhheeeeee...a gente acostuma darling...ando de moto o dia todo no meio dessa confusão e nem ligo. Parece que nasci aqui.
bjos bjos

Anônimo disse...

Nossa Iêda, que doidera sô ! Parece coisa de filme, essa de andar em qualquer direção e dar tudo certo.Bonito o trabalho dos médicos né? Queria ter visto vc na bancada com as autoridades, sei lá quanto tempo e sem entender nada do que era dito. vc ia ter um troço !Amanhã é o amiversário da mami...82 aninhos.Um beijo, Patyy.

Ieda Dias disse...

Já to com o imeio pronto pra mami...fofa demais...diz pra ela q NY tá de pé...vá se preparando.
Realmente Patty a peleja é não entender o q tá sendo dito. Mas, já avisei pros amigos daqui. Já tô sacando muito do q vcs falam pela entonação. Tomem cuidado comigo!!rrsss
bjos bjos

Ieda Dias disse...

Recebi esse imeio e me deixou tão feliz que repasso pra vc.
Olá Ieda!

Te escrevo para parabenizar pelo belo blog. Acompanho sempre. Conheci
através do blog da Susi. Vou continuar te acompanhando, como quem
acompanha um livro de aventuras difícil de largar...

Um grande abraço e boas andanças.
Minela

Ieda Dias disse...

Ai Minela, assim vc me deixa até sem jeito...muito obrigada pelos elogios. Que bom q vc gosta desta minha forma desorientada de contar meus causus.
Esta minha estada na Índia então, tá me deixando doida...cada hora, cada dia uma novidade. Não dá tempo de contar tudo. Vou acumulando...e o baile vai continuar, pq daqui vou andar mais pelo pais, depois pro Nepal e quero ver se consigo ir ao Tibet. Então, já posso morrer............rrrssss........de alegria, é claro, pq ainda tem muito caminho pra andar.
bjos bjos
eidia

Beatriz Dias disse...

Kkkkkkk!!!!
Adorei o causo!!! Haja coração!
Bjo,
Birosca

Ieda Dias disse...

Bia isso é mole pra quem voou na corda bamba, né não?...rs
bjos darling

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...