segunda-feira, 21 de maio de 2012

Vai pro trono ou não vai, ou dicas pra quando a mudança é radical

Quando a gente sai da rotina, principalmente em viagem, o organismo leva um tempim pra entender o que tá acontecendo e continuar a  trabalhar como de costume.
O meu nesta viagem pirou o cabeção. 
Saí do Brasil, com a canseira e tensão normal de pré-viagem, passei por quatro países com comida bem diferente um do outro, dormi e acordei em horários mais diversos. Dei uma parada de uns 10 dias na França, onde se come muita manteiga e gordura dos queijos e saí de uma temperatura  no Alpes de 0º grau pra 40º na Índia.
Não há corpo que enfrente isso como se fosse a coisa mais natural do mundo.
O número 1 e 2 até então estavam indo bem,  fazendo o seu possível pra comparecer na gerência com frequência, já que em casa eles são afinadinhos quiném um violino. OK.
Aqui na Índia o que se come mais é pimenta, tempero, especiarias. Como legumes, mas nunca serviram fruta no Hotel, se quero comer saio pra comprar. Salada de folha nunca vi e se visse também pouco ia adiantar. Não comeria.
Por falar em fruta outro dia foi engraçado. Saí pra procurar banana e laranja, frutas menos problemáticas porque vêem "fechadas"...rs
Andei pra todo lado, fui ao mercado dos nativos, andei, andei e nada.
Voltando pro Hotel meio irritada, encontrei com o Anup. Reclamei que esta bosta de lugar não tem fruta. Coitado, ter até que tem, mas não dá pra comer uva por exemplo. Como limpar aquilo?
Ele falou:
- Você quer banana? Vou buscar, pode voltar pro Hotel.
E chegou realmente com banana prata que tava muito gostosa.
Perguntei onde tinha encontrado e ele disse:
- Eu não nasci no Brasil nem na Hungria nem na China. Sou de Gaya e sei onde tem tudo.
Então tá.

Continuando. Precisei de  uns 10 dias pro meu intestino se acostumar com a falta de fruta, de folhas, de queijo, yogurte, coalhada, cottage, fibras e tudo que como normalmente. Salada de tomate e pepino aqui não tem azeite. Só sal e pimenta do reino. Eles não usam azeite nunca. Eu amo e uso muito.
Descobri um mingau que acho ser de leite com aveia uma delicia, que agora como todo dia. E manteiga. Passei a comer muita manteiga pra lubrificar as entranhas....rs
Xixi, no princípio quase não rolava. Bebia 6 a 8 litros de água e quase nada. Agora também se ajeitou. Tudo voltou a ser como antes no Quartel do Abrantes. Vamos ver quando voltar pra França. 
Só Deus!

Isso é o mínimo de água que bebo por dia. Os rapazes que limpam o quarto acham engraçado a fila que faço. 

2 comentários:

Ana disse...

Oi Gata. Saudades. Mande um email contando como está. E não vai fazer meleca com seu organismo, hein?

Ieda Dias disse...

To fazendo não meu bem...essa comida daqui me agrada muito...o organismo estranhou no principio, mas agora já virei indiana...rsvou mandar imeio
bjos bjos

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...