terça-feira, 23 de outubro de 2012

Conhecendo e fazendo amizade com a vizinhança do Ambulatório...

A construção tá indo a todo vapor...
A princípio vão ser três salas de Ambulatório. Numa sala o médico recebe o paciente e avia a receita.
Na outra ele examina as pessoas e faz o atendimento de pronto-socorro, e a terceira sala vai ser a sala de espera, que terá camas pra quem precisar repousar, esperar, ou mesmo passar a noite por precisar de ficar em observação.

Pra criança tudo é motivo de festa. No que comecei a fotografar já começaram a chegar de todo lugar. Brota criança de árvore. Nunca vi tanta! Além de muito nariz escorrendo por conta de resfriado, não vi ninguém com cara de desnutrido ou aparentemente doente. Ainda bem!
Me surpreende a beleza dos dentes do povo de modo geral. Não vejo pessoas com dentes cariados. Proporcional ao mundão de gente, tem pouca mesmo!


Este senhor se apresentou como lavrador e quis tirar foto  com seu material de trabalho

Acho interessante, que todos tem o hábito de abotoar a camisa até o pescoço. Realmente eles não sentem o mesmo calor que nós, que viemos do outro lado do mundo!


Já disse sobre a minha observação do carinho dos homens com suas crianças. Carregam muito no colo, conversam pra saber quando elas choram e dão muito abraço e muito beijo. Aqui e no Nepal observei isso. E sempre estão de mãos dadas quando andam na rua. Esta aí, percebi que era o xodó do vovô. Deve ser a caçulinha.


Olhe que sorriso mais lindo!



Correria pra sair na foto


Um dente de leite e um definitivo. Me lembrei dos meus dentes de serrinha...rs



Casa típica da região de Bodhgaya. Muito simples. Não tem nada além de cama (normalmente sem colchão) e fogão no chão, movido a estrume de gado.

Nordeste do Brasil? Não, Índia.

Esta seriedade aí durou pouco. Logo depois já tava no meu colo.

Esta senhora me contou que o marido se foi há três meses. A mãe da criançada está no hospital, cuidando do problema no coração e ela se ocupa (Deus sabe como!) da meninada. Todos grudados nela.




Minhas espigas que trouxe pro Hotel e já devorei. Delícia!

Esta família vive nos fundos de onde está sendo feita a obra. Mais uma forma de ganhar uma graninha. Mas, o proprietário da casa, vai cobrar um preço bem mais barato do que o de mercado, por ser um grande amigo e companheiro pau pra toda obra da www.premametta.org

Pés da dona da casa. Super simpática e a primeira oferta é sempre de uma cadeira. Enquanto a gente não se senta eles não sossegam! Depois ofereceu biscoito, chá, grãos e banana. Já fui logo aceitando duas. Uma das poucas frutas que como aqui sem preocupação. 

Quanto mais enfeite, mais barulho e mais kajal nos olhos, mais espanta os maus espíritos!

Comi também parte desta espiga muito bem assada...rs...e dividi com o amigo que tava de olho gordo nela.

Este é o dono da casa, Raj, meu amigo desde que cheguei em Bodhgaya pela primeira vez. Só gentileza!
Comigo e com todos.

Qualquer ajuda a   www.premametta.org   será muito bem vinda. E agora com o Ambulatório (que pra eles é Hospital) vamos ter que dançar miudinho pra conseguirmos cobrir as despesas. 
Conto com a sua ajuda
Obrigada muito. Obrigada mesmo!

Iêda Dias
HSBC
Agência: 1561
Conta: 0831621
CPF: 156643506 44

Nenhum comentário:

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...