quinta-feira, 28 de março de 2013

Mimo, mimada, eu mimada, menina mimada e amada. Obrigada!

Reynaldo Rocha 

Eidia Dias,Morena, o mundo é um só. Nós que somos muitos.Insistimos em fronteiras que por vezes, sequer respeitam o curso de um rio.Desprezamos os que nos une e valorizamos o que nos separa.Como se, por exemplo, uma criança não fosse somente uma criança...E que por elas, sejam de onde for, somos todos responsáveis. E o mundo, para Iedas, é sempre pequeno. Pouco importa se serão 30, 40, 50 horas até o interior da Índia. Será um pulo, um "logo ali" comum nas das Geraes. Um “inté”, pois que para a nossa Morena o outro lado do mundo não existe. É o mesmo de cá!Lá vai Ieda. De malas nas costas, embornal nas mãos, e sonhos. Muitos sonhos que ela recusa-se a sonhar só. Ou somente por si. É uma dádiva conhecer IEDA DIAS. Não pontifica, critica ou dá aulas. Dá exemplos. Os válidos, pois não são seus atos para assim serem, comoções de algum caderno. A vida é que demonstra, para quem tem antenas para sentir, o que muito de nós falamos: Ieda faz.Ieda é um cometa! Pode riscar o céu, mas sempre volta! Porque o mundo, para a Morena, é um céu. Não tem começo, fim ou fronteiras. A nossa EIDIA não conhece a alegria que não seja compartilhada. Não é santa (os santos, com raras exceções são chatos!). Ieda é vida!Não conhece “salvácion si no es com todos!” Queria escolher uma música para lembrar esta passagem por cá – pouso seguro de nossa cidadã do mundo! – em BH. Esses dias de luta, esforço, mobilização e amizade que sempre nos doou! Pensei em uma música de Minas. Uma outra que a letra dissesse algo que gostaria de dizer. Seria meio óbvio...Mas creio que escolhi a certa!Uma canção de Lenine gravada em La Citè de la Musique em Paris. Nada mais Ieda... Assim como não seria se fosse New York, Bagdá, Londres, Zurich ou Los Angeles. Tanto faz. Nestes locais, nossa Morena sempre estará em casa! Embora o lar esteja aqui, na Afonso Pena...E com uma interpretação (para ela se lembrar destes trópicos) de alguém especial como ela. Ramiro Musotto!Um argentino-baiano! Já seria inusitado. Mas era um argentino (foi cedo para o andar de cima, antes da hora, muito antes!) que vivia em Salvador, ensinando berimbau... aos baianos! Um instrumentista com um swing absolutamente baiano! Que falava o único baianes-espanhol que se conhece! Que não via diferença entre qualquer país, conquanto houvesse música e paixão.Lenine, este brasileiro que fez de nossa música, uma interação mundial.E Yuza, uma cubana exilada, que somente quer tocar (segundo o que ela mesmo afirma!). É o não é Ieda Dias, na essência do viver? Sem nenhuma fronteira.Minha amiga querida: volta logo!Porque você está levando muitos corações contigo!Devolva quando voltar! Beijos. 

http://www.youtube.com/watch?v=zoPtuYndmh8
Dizer o que além de muito, muito obrigada do fundo do meu coração. Vou alí e volto já. Quando você acordar já tô de volta, e volto e vou e vou e volto e vou até ir pra sempre. Amém...
Namastê amigo querido!

5 comentários:

Clara Lopez disse...

Lindas palavras, todas absolutamente a Ieda que tenho tido o prazer de ir descobrindo por aqui e conheci num bate e volta ótimo :-) Boa viagem, querida, abraços nas crianças que, nessas alturas, são tb nossas :-) bjos vera

Ieda Dias disse...

Obrigada Clara querida...bjos bjos bjos e vamu qui vamu...

Clara Lopez disse...

"todas absolutamente adequadas..." :)) bjos,

Ieda Dias disse...

O Rey é phoda...bem disse a Anne...quero ser tb. amiga desse cara...rs
bjins meu bem

Susi disse...

Amiga do céu, vc tem noção de sua grandeza?

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...