domingo, 16 de novembro de 2014

PUJA KUMARI - HISTÓRIA SEM FINAL FELIZ!

Confirmando, reafirmando e concordando uma vez mais com a declaração que ouvi da Janet Jackson certa vez, " devemos investir em crianças. O adulto já está pronto. Dificilmente mudará de ideia."

E é uma pena!

É com muito pesar e muita tristeza que comunico aos meus queridos amigos que me acompanharam e participaram de várias formas pra batalha pra conseguir um tratamento pra minha Princesa Puja Kumari, estou aqui pra dizer que desisti.
Não vou conseguir mudar o pensamento dos pais dela. Não conseguimos, Anup, professores da escola eu, fazer com que eles entendessem a gravidade do caso e a responsabilidade deles como pais.
Parenteses.
Me lembro de uma professora de sociologia que tive, muito amada, que fez Projeto Rondon quando estava na faculdade, e que no fim do mundo do Pará (naquele tempo existia fim do mundo) um colega dela que estava começando a faculdade de medicina precisou ajudar uma mulher que já tinha vários filhos, no parto muito difícil de mais um.
Felizmente deu certo, mas sentindo a gravidade do problema chamou o marido e disse:
- Sua mulher não pode mais ter filho. Ela não resistirá a mais um parto. Vai morrer.
No que o caboclo vira e diz:
- E o que eu posso fazer doutor?
É isso aí.
Precisamos continuar investindo em escolas, educação, educação e mais educação.
Só então as pessoas terão consciência. Tomarão consciência.
Outro parênteses.
Temos alunas já na adolescência e provavelmente ou já menstruaram ou vão menstruar breve.
Perguntei a um amigo aqui de mais ou menos 20 anos, quando normalmente as meninas menstruam.
"Quando elas o que"?
Esquece.

Voltando a Puja
Nestes quase três anos foram muitas indas e vindas dos pais a escola e da gente na casa deles.
Muita conversa.
As vezes o Anup ficava nervoso comigo, porque eu dizia:
- Mas você falou isso, isso, aquilo, falou do jeito que to te falando?
- Já cansei de falar. Eles não entendem. Não adianta.
Quando trouxe a Puja com o pai e a avó aqui em Varanasi pra primeira visita ao Dr. Subodh, ele disse muito sabiamente e conhecedor que é do seu povo:
- Dificilmente os pais vão aceitar o tratamento.
Não que eu não acreditasse nele, mas resolvi investir, batalhar, tentar, tentar.
Talvez quando ela for adulta, (se chegar a idade adulta) ela mesma vá querer dar um jeito em seu problema. O que duvido muito, numa terra em que a mulher não tem voz. Ou quase não tem.
Resumindo
Agora que estava tudo pronto, eu aqui em Varanasi preparando os últimos detalhes, hospital esperando, dr. Subodh esperando, passagens de trem compradas pra Puja e os pais, minha promessa de apoio material e pessoal a toda a família durante o tratamento, veio a bomba.
Os pais aceitam o tratamento mas só se for por inteira responsabilidade minha e do Anup. Eles não participam de nada. Eu ficaria com ela nos hospital o tempo que fosse necessário, arcaria com tudo, despesa, e responsabilidade por tudo que acontecesse. Assinaria qualquer permissão que o hospital solicitasse da família, enfim. O que desse errado seria culpa total minha e do Anup.
Eles não entendem que nem se eu quisesse poderia fazer isso.A responsabilidade é deles.
Eles pariram Mateus.
E por muito menos, uma briga de vizinhos o Anup passou um mês na cadeia.
Um problema por menor que acontecesse com a Puja ( caso totalmente previsível numa situação de tratamento difícil como este ) seria cadeia pra ele pro resto da vida e pra mim eu não sei qual seria a pena.
Então.
Caso Puja Kumari chegou ao fim.
Vou continuar amando e apaixonada por ela, ajudar no que puder, usarei o dinheiro que nos foi doado pra ela. Ajudarei numa alimentação melhor, melhor qualidade de vida.
Só me resta isso a fazer.
Se alguem não entendeu, por favor me escreva que explico mais e mais e o quanto for necessário.
Obrigada a todos que torceram por um final feliz.



Manter uma casa/escola com 60 crianças não é 

tarefa fácil

Se você puder nos ajudar vamos ficar muito

 felizes. 


Pode não? Nos ajude enviando nosso link pros seus

 amigos


Aqui estão nossas contas


PREMAMETTA SCHOOL 


IEDA MARIA RIBEIRO DIAS

HSBC
BANCO 399
AGENCIA 1561
CONTA 0831621
CPF 156643506 44

ou


IEDA MARIA RIBEIRO DIAS
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

BANCO 104
CONTA POUPANÇA 013
AGENCIA 2381
CONTA 000186058
CPF 156643506 44
(em qualquer casa lotérica )

OU

IEDA MARIA RIBEIRO DIAS
BANCO DO BRASIL
BANCO 001
CONTA POUPANÇA 15405-9
AGENCIA 4352-4
VARIAÇÃO NÚMERO 51
CPF 156643506 44
ou nas agências dos correios


ou

                                                                      PAYPAL 


Você pode fazer doação on line aqui no blog


11 comentários:

✿ chica disse...

Ieda, enquanto te escrevo, fui lá atrás ver o vídeo novamente onde mostras bem o caso da Puja. Que pena esse final assim! Pena a ignorância dos pais que esquecem da responsbilidade deles. Pena por tudo! Triste mesmo um final assim. E o que será dela? Mas entendo perfeitamente teu posicionamento. Não podes assumir isso! Triste ter que se dar por vencida,não é?


Mas tens a tua consciência tranquila! Fica bem! bjs solidários! chica

Eidia Dias disse...

Eu fiz o que pude...não adianta. Os pais são pessoas sem instrução alguma. Dificil conversar.
Mas continuo ajudando e apoiando a Puja na escola...
bjos bjos e obrigada pelo amor chica.

Clara Lopez disse...

Eu entendi absolutamente tudo, e só´posso lamentar a profunda ignorância dos pais. Essa menina vai sofrer muito mais do que já sofre, quando chegar à adolescência, os hormônios, a menstruação a que vc faz menção, que pesadelo. Quantos anos ela pode ter ainda, com um problema dessa gravidade, Ieda? Lembro de que o médico falou que a perna nem é o problema maior, mas algo no lado esquerdo da barriga. Ela não pode se emancipar dos pais, isso existe aí na India - claro que não, com todos esse atraso. E o que ela pensa, o que ela deseja - ela quer fazer o tratamento?
beijos, ieda, fico triste por tudo - por ela, por você, pela ignorância que mata inocentes, pela miséria.
vera

Júnia disse...

Querida Iêda,fico imaginando como deve estar....Decepção,tristeza,incompreen-são. Mas saiba que sua missão foi cumprida com louvor!!!!!
Os desígnos do PAI , devem ser outros que não sabemos.
Aquiete seu coração .... e continue sua ajuda. Muitos precisam e querem seu amor.
Bjs iluminados

Eidia Dias disse...

Veruska imagine eu..., "fico triste por tudo - por ela, por você, pela ignorância que mata inocentes, pela miséria".

Enfim foi feito o que pode ser feito...
bora voltar pra Bodhgaya e pensar no Natal dos embondos antes de deixar a Índia este ano.
bjos bjos darling

Eidia Dias disse...

Junia querida, foi uma queda, mas tem tanta coisa pra ser feita que já arribei...agora quero fazer uma festa lindia de Natal pros embondos...se Deus quiser vou conseguir.
bjos bjos minha querida.

Regina Rozenbaum disse...

Lastimável amiga! Posso imaginar sua
frustração...afinal empenhou tanto. Mas vc, mulher sábia e vivida, bem sabe a hora de recolher as armas e retirar o time de campo. Força guerreira!!!
Beijuuss

Eidia Dias disse...

Exato Regis...fui até onde pude...daqui pra frente não é mais prudente, hora de debandar...tem muitos mais embondos precisando de mim...
Vamu qui vamu
bjos bjos bjos

Geltha Dubon disse...

Muito triste...Todo mundo q te acompanha sabe seu empenho e pra nada...
Eitia ignorância.....
Tomara q qdo ela fizer 18 anos assuma a cirurgia pq sabe q precisa.
Fica triste não,amiga,vc fez a sua parte e COMO!!!!!!!!!!!!!!!!
bjs

Anônimo disse...

Meu bem, acho que você foi além dos limites que deveria .. chegando até a prejudicar sua saúde .... eu não lamento, estou começando a achar que Salva tem razão : todo mundo está no lugar onde deve estar e do jeito que deve estar. Eu não sei você, mas eu, que já joguei a toalha faz alguns poucos dias, estou me sentindo a-li-vi-a-dís-si-ma ! Agora estou cuidando de mim ! Prejudiquei muito minha saúde também. beijos e bola pra frente. mar

Eidia Dias disse...

Geltha este caminho eu ja aposentei...mas to c umas ideias...depois vou pedir opiniã pras amigas.
bjos amiga

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...