sábado, 26 de dezembro de 2015

O DEUS QUE MORA EM MIM SAUDA O DEUS QUE MORA EM VOCÊ - final

 Hora de comida no papinho e pé no caminho 

Como sempre, comeram o bolo primeiro pra depois vir o almoço.

E o arroz doce foi servido junto com a comida. Comem tudo junto na boa.
Chines também come doce com comida. Me lembro dos chineses no Iraque comendo feijão com nacos de goiabada...dava até arrepio...rs

 A gente ia comer no parquinho, mas não sobrou grana pra comprar o plástico pra servir de tapete...rs
Muita poeira pra colocar o prato no chão.
Ano que vem, quem sabe ja não fazemos na laje do nosso

#PREMAMETTAHALL ?

Tinham umas setenta crianças na laje da escola


 Interessante que eles sempre sentam com os mesmos amigos.
Muito bonitinho.
Até guardam o lugar.
Claro que só eu fico prestando atenção nestes detalhes.

 E eu só escutava a meninada chamando os professores:
- Puri, puri, puri, teacher!...hehhee
Pedindo mais pão, (que faz o papel de garfo) porque a cada garfada eles comem o garfo...rsss




 Tiutiukinhas novatas...indiano não tem a menor timidez pra comer. Nenhuma. Aceita o que você oferece, aceita mais, pede mais e come sem frescura.
A única coisa enjeitada é a colega, pelos vegetarianos...no mais, tudo é muito bem vindo.


Essa colega ficou muito boa. Não deu pra eu almoçar, mas provei de tudo. Tudo tava uma delícia.
Foram mais de 100 pessoas comendo entre alunos, convidados, familiares, professores.

 Estas duas, na maior calma do mundo não terminavam de comer...todos ja estavam lá embaixo brincando e elas na delas, tranquilamente findando sua refeição

 E o tiro de misericórdia!
Uma banana e uma mixirica pra ir comendo pelo caminho à fora.
Eles tem ataques de riso de nervo, quando ficam muito felizes...hehhe...
Eu fiz o planejamento da festa e o Anup a execução.
Cada coisa que ia falando que queria ele só me olhava de banda e dizia:
- OK.
Falei que queria uma cesta bonita de vime pra colocar as frutas.
Parte não obedecida.
Imagino que ele tenha achada esta muito mais linda.
Tá bom. Só não queria as frutas numa caixa de papelão...rs
Pedi também o parquinho coalhado de bandeirinhas da Índia e do Tibet.
Também parte não obedecida. Disse que tava muito caro...rs
Mas ficou bonito mesmo assim.

 Esta aí tropeçou e esborrachou no chão de barriga...mas não largou as frutas. Corri pra acudir e sacudir a poeira..rs

 As duas comilonas...Amigas pra valer você e eu...
São novatas na escola e já se grudaram...amo!

E lá se foram eles. Cada um pra seu cantinho.
Esse ir foi emocionante. Nem consegui filmar.
Eles andavam alguns passos e todos se viravam e gritavam meu nome, mais uns passos, de novo. E eu alem da emoção preocupada com tuc-tuc, moto e bicicleta passando.
Eitia ferro!!!!

E na hora dos adultos comerem eu fui toda serelepe me juntar ao povo, no que fui expulsa pelo Anup dizendo que mulher era do outro lado.
Fingi uma cena de raiva e os homens convidados que não me conheciam, ficaram justificando que aqui na Índia é assim.
Eu mereço!
E as mulheres realmente não comem com os homens . Principalmente as casadas.
Sempre que conto estes causus to me referindo a Bodhgaya, cidade pequena no fim do mundo e muito pobre.
Na casa do Anup já consegui juntar todos pra comer, mas foi uma vez só e resolvi não ficar querendo mudar costumes.
Sempre que vou comer lá, ou como sozinha ou com o Anup se ele tá em casa, porque ou todos já comeram, ou vão comer depois de mim.
Costumes, hábitos, cultura.
E tem mais, pra pior.
Fomos servidas depois deles.
Eu não comi, porque cansada como tava, não descia nada. Só fiquei fazendo compania pras garotas...rs

2 comentários:

Anônimo disse...

Não sei porquê - ou sei ? mas toda vez que vejo fotos assim, com esses rapazes servindo com tanto carinho e atenção, me emociono. Acho que aqui no Brasil esse papel é sempre das mulheres, os homens não fazem essas tarefas, não é mesmo ? Gosto muito. Aqui na Bahia, nem se fala, os homens estariam jogando futebol ou no boteco enchendo a cara. Que Deus os abençoe !! Essas crianças devem estar sendo chamadas de "ricas" nas redondezas eheheh estão gordinhas ... alegres sempre foram. Parabéns por mais essa "realização". beijos mar

Eidia Dias disse...

Mar aqui em Bodhgaya tem muito mais homens prof. do q mulheres...como no Brasil dos anos 50 do século passado. Mulher direita só podia ser professora...rs.
Eles são mesmo. E não tem serviço q não façam...nunca vi um prof. perdendo a paciencia c uma criança...ja vi chamar a atenção, falar mais forte, mas perder o controle não.
Nosso almoço foi um sucesso, mais de 120 bocas se alimentaram...rssssssss eu doida? Claro q sou. Absoluta certeza
bjos darling

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...