segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Agora, algumas esculturas do Metropolitan Museun of Art de NYC

Pra mim o mestre Rodin ganha disparado quando o assunto é escultura. Só deu ele nas minhas fotos. O sujeito trabalhava o mármore, o bronze, o gêsso,  como ninguém. Chegava perto dele no talento, Camille Claudel, sua aluna e grande amor. Quem ainda não viu, vale a pena assistir ao filme "Camille Claudel". Vai conhecer melhor a vida dos dois gênios e amantes, através de uma interpretação muito legal de Gérard Depardieu e Isabelle Adjani.










Isto é uma peça única de mármore. Impossível não ficar admirando durante horas.



A delicadesa das formas no mármore é de arrepiar.


 

A sensualidade da postura do casal, é de querer se apaixonar.













Músculos, músculos e mais músculos reproduzidos na arte do grande Rodin.







A delicadesa desta obra me dá nó na garganta.




Mármore, isto é mármore. Não acredita? Eu entendo.




Nota da blogueira: por favor me desculpe pelos erros nesta postagem. Já consertei, mas depois de 4 meses de estrada, sinto que tô precisando descansar....rs.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Millôr, o Grande - me salvando mais uma vez com a confusão de viagem



20 (vinte) reflequições auto-referentes

1. Também não sou um homem livre. Mas muito poucos estiveram tão perto.
2. Não adianta me exaltarem. Sou apenas um homem comum levado a suas extremas conseqüências.
3. Sou civil desde nascença.
4. Estou escrevendo minha biografia. Mas ainda não decidi o final .
5. Quando fizerem minha autópsia encontrarão o Rio no meu coração.
6. Declaro aqui a ciência que, hoje, admiro mais. É a mais moderna – a arqueologia.
7. Ser brasileiro me deixa sempre um pouco subdesenvolvido.
8. A cada dia aumenta em mim a sensação perturbadora de ser feliz num mundo em que isso é considerado reacionário.
9. Eu não nasci só pra viver, mas pruma coisa muito melhor que ainda não descobri o que é.
10. Minha especialidade e meu orgulho – sou o maior leigo do país.
11. Sou carioca de algema (com música de Carlos Lyra).
12. Até os 12 anos morei em casas, espécie de apartamentos primitivos.
13. Eu sempre sei do que estou falando. Tirando isso não sei mais nada.
14. Cada vez mais cético, não acredito nem no refluxo da maré. Sei que um dia ela não volta.
15. Não há nada mais equivocado do que ter certeza.
16. "Ver para crer." Vou além de Mateus. Vejo e não creio.
17. Muitos dão a vida por suas crenças. Nunca arrisquei a vida pelo meu ceticismo.
18. Quando acordo de manhã tenho a certeza de que não morri de noite. E fico feliz com isso.
19. Neste mundo não há felicidade. Eu sou feliz assim mesmo.
20. Só conheço uma verdade definitiva: a do compasso.

"Il est cinq heures Paris s'éveille " - Jacques Dutronc

Esta delicia de rapaz é Jacques Dutronc, cantor, compositor, ator, casado com a sempre linda Françoise Hardy. Esta foto é do filme que ele fez com Sophie Marceau, "Mes nuits sont plus belles que vos jours"...  Eu trabalhava na época das filmagens em Paris, e a  assistente de direção do Adrzej Zulawski  era minha patroa,  hoje grande amiga .




Esta música é do início da sua carreira. Ele ainda tímido, começando. Continua sendo bicho do mato, morando na Córsega atualmente, e fez um filho tão talentoso e tão lindo quanto o casal; Thomas Dutronc,  é musico de jazz.
Dutronc sempre foi uma figura polêmica e segundo as más línguas, dificilmente é encontrado sóbrio. 
Gosto muito dele.


"Il Est Cinq Heures Paris S'eveille"
Paroles : Jacques Lanzmann, Anne Ségalen
Musique : Jacques Dutronc

Je suis le dauphin de la place Dauphine
Et la place Blanche a mauvais' mine
Les camions sont pleins de lait
Les balayeurs sont pleins d'balais

Il est 5 heures, Paris s'éveille, Paris s'éveille

Les travestis vont se raser
Les strip-teaseuses sont rhabillées
Les traversins sont écrasés
Les amoureux sont fatigués
Il est....

Le café est dans les tasses
Les cafés nettoient leurs glaces
Et sur le boulevard Montparnasse
La gare n'est plus qu'une carcasse
Il est...

Les banlieusards sont dans les gares
À la Villette on tranche le lard
Paris by night regagne les cars
Les boulangers font des bâtards
Il est...

La Tour Eiffel a froid aux pieds
L'Arc de Triomphe est ranimé
Et l'Obélisque est bien dressé
Entre la nuit et la journée
Il est...

Les journaux sont imprimés
Les ouvriers sont déprimés
Les gens se lèvent ils sont brimés
C'est l'heure où je vais me coucher

Il est 5 heures Paris se lève
Il est 5 heures je n'ai pas sommeil

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Amo frases... sábado relax




" Canela é um dispositivo pra encontrar móveis no escuro."

"O pessimista é uma pessoa que, podendo escolher entre dois males, prefere ambos."OW

"O casamento é o fim do romance e o começo da história."OW

"Sou contra os noivados muito prolongados. Dão tempo às pessoas para se conhecerem melhor, o que não me parece aconselhável antes do casamento."OW

"Os solteiros ricos deviam pagar o dobro de impostos. Não é justo que alguns homens sejam mais felizes do que os outros."OW

"Quanto mais anos você trabalhar pra ter uma aposentadoria melhor, mais vai ter grana pra gastar com remédios." Eu

"Adoro os rapazes, mas descobri que vivo melhor sem eles e sem a canseira que eles me dão." Eu

"Fazer sexo é igual ir à praia : mó solão, dia lindo, ânimo total, você abraça toda a parafernália - cadeira, sombrinha, cremes, protetores, canga, sandália, bolsinha, bolsona, todo o fru-fru-fru - tudo isso pra ter algum momento deitadinha na areia, feliz, gostoso e, então, recolhe a parafernália toda de volta, areia entrando por todos os orifícios, calor, desconforto, olho ardendo, cabelo ressecado, banho de água doce, banho de creme, exaustão, peleja. Muito barulho por quase nada."  Eu, hoje, depois de passar anos achando que toda essa canseira valeu a pena....rs.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Repassando dicas de NYC

Descobrimos uma loja legal pra comprar sapatos de ponta de estoque em NYC. Não tem milhares de opções, mas tem bastante coisa, a preço legal.
Anotei Lacoste, Camper, Puma, Nick, Birkenstock, muitos tênis, botas...
Fica no 420 da  Broadway, quase chegando na Canal Street.




As lojas da Sephora de NYC, nem chegam aos pés das de Paris; falta muita coisa em todas elas. Se quer comprar cremes, perfumes e afins, melhor ir logo à Macy's ou Bloomindales.


Compre uma balança, daquelas que falei em um post anterior; tá sendo super útil, você vai pesando as coisas. Hoje, passamos o dia arrumando malas e usamos a danadinha várias vezes. Sucesso absoluto. Descobrimos outra super ótima, mais barata, na Radio Shack por $ 6,50. Uma pechincha pelo tanto que é útil.




Vale a pena comprar tíquete de metrô semanal : custa $ 29 dólares e você anda de metrô e de ônibus o quanto quiser. Mesmo que você vá ficar só 4 ou 5 dias, ainda sai mais em conta. Cada passagem de metrô custa $ 2,25 ( acho caro pra cacete! ) e você sobe e desce dele o tempo todo. Se acabar o crédito e você vai ficar ainda 2 ou 3 dias, colocando $ 10 dólares você ganha $ 1,50.


 
Sempre comprei muita roupa da GAP, gosto e acho a qualidade legal. Desta vez, não comprei nada, nem aqui nem em Paris. Achei tudo mmuuuiiito caro e careta demais. Nem as liquidações tão valendo a pena. Veremos da próxima.



Cada terminal do JFK tem sua própria lei. Na American Airlines, não aceitam malas com aquele plástico que protege a bagagem. Só existe a máquina, com o plástico, no terminal 4. Melhor você se informar antes com a cia. que está viajando, pra não pagar a embalagem à toa.
Sempre dou esta dica : se você tem muita coisa, não caia na besteira de ficar entulhando mala e quebrando a cabeça. Faça logo uma terceira bagagem.  Na AA, o preço pro Brasil é de $ 100 dólares por mala extra de 32 kilos.
 
Não deixe de comer no Republic, na Union Square. Gostoso, farto e barato. Tem post sobre ele aqui no blog.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Blog mais alternativo, impossível! Hoje tem pescaria.

Primeiro fomos à Paragon Sports no 867 da Broadway, quase com a rua 18. A loja é imensa, tem tudo que você procura em matéria de material de esporte, e mais um mundo de coisas que você não vai ter idéia do que vem a ser (se for "esperto" quiném eu...rs).
De "Basquetebol a Voleibol", o alfabeto todo. 
Não tinha tudo que procurávamos, mas mesmo assim saimos com duas sacolas de tralhas. O rapaz que nos atendeu, foi super simpático, gentil, não empurra absolutamente nada e riu muito porque, o americano é super objetivo. Chega, já sabe o que quer, compra e casca fora. Vi isso durante o tempo que estivemos lá - lá e em todas as outras lojas que entramos. Pessoas entrando, comprando saindo e nós continuando. A gente, pra começo de conversa, não encontrou o que queria mas, nem por isso, deu meia-volta e caiu fora. Não arredamos pé. Os olhos giram 360º diante de tanta novidade, então, pegávamos uma coisa, entregávamos pra ele e ele perguntava:
- Ok? Terminaram?
A resposta do "sim" já vinha com outra coisa na mão e, aí, a mesma pergunta, outra compra então, ele não perguntou mais, só ficou junto informando, tirando todas as dúvidas e matando a curiosidade de "sombrinha". Depois de uma meia hora, entendeu o jeito dela comprar e relaxou. Mas valeu a pena, porque ele ficou feliz e até presente ela ganhou. Foi aí que ele deu o endereço da Urban Angler e disse que lá encontraríamos com certeza a nossa encomenda.

E lá fomos nós !



A loja fica no número 206 da 5ª avenida, esquina com a Madison Square Park. Zarpamos pra lá, encontramos a avenida, claro, e o número, mas não tinha loja nenhuma, só uma entrada de prédio que parecia mais edifício residencial. E não é que era lá mesmo? Terceiro andar. Loja grande e atrapalhamos o almoço do Zé que nos atendeu; simpático demais também e entende tudo de pescaria. Tinha nossa encomenda, e enchemos mais outra sacola de tralhas. Perguntei sobre supérfluos, frescuras pra presentear um pescador de final de semana. Ele entendia muito quando a gente conversava em português e, quando perguntou onde ia ser a pesca e dissemos que era no Brasil, e o lugar, disse que num lago, ele desfiou os conhecimentos:
- Tucunaré, pacú, cachorra. Sabe o nome de todos os peixes da região que você quiser, qual linha, qual anzol, qual tudo deve ser usado. E a Ju comprou camiseta pros pescadores (vai ficar muito engraçado a turma na beira do lago com a camiseta de pescaria. Esta aí abaixo) Adoramos. O moço disse que passa muito brasileiro por lá.

Se você for fã de pescaria ou qualquer outro tipo de passatempo-esporte, não deixe de entrar nos sites. Vai gostar.


                                                        Não é legal a idéia da camiseta?

http://www.paragonsports.com/
http://www.urbanangler.com/

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Toda a suntuosidade da Grand Central Terminal de NYC

Vale a pena entrar nos links que coloquei lá embaixo, pra você conhecer bem a Grand Central de NYC. É um prédio suntuoso, enorme, lindo, bem no centro da cidade. Foi construido no início do século XX. Não vou copiar toda a informação que eles dão. Veja você mesmo e se encante.


Mostrador de andares dos elevadores. Um luxo só. Puxe pela memória. Você já não viu este aí numa cena de filme?


Mármore, mármore e mais mármore. Este bebedouro é de uma delicadesa sem fim. E a torneira é linda.


Não sei se chama pé direito isso aí, mas a altura é imensa. Tem todas as informações nos links. Muito legal saber da história dele.


Enquanto fazia as fotos das escadarias, tava contando pra sobrinha que uma cena forte, belíssima,  de Os Intocáveis, com Kevin Costner, foi filmada aí. Não é que chego em casa agora à noite , ligo a TV e tá começando a passar o filme? Cruz credo!
Vários filmes tem cenas feitas nesta estação.



Uma maravilha as bilheterias. E todas lindas, limpinhas, brilhando.




O guichê de informação. Veja que legal o suporte pra você colocar suas coisas enquanto é atendido.


Eu fazendo as fotos, e povo quiném pinto no lixo dentro da Loja da Pylones. Além da estação tem um verdadeiro Shoping Center lá dentro. E restaurantes famosos e conceituados.


O teto é de um azul celeste e tem figuras do zodíaco, com luzinhas. Quiném estrelas. Lindo!


Detalhe do relógio e da portaria principal.


http://www.grandcentralterminal.com/index.cfm
http://en.wikipedia.org/wiki/Grand_Central_Terminal