sábado, 20 de junho de 2015

MATANDO AS SAUDADES DO GRANDE MILLÔR FERNANDES

Pedi permissão à Cora Ronai pra copiar o causu que ela contou. Alem de ótimo, tem tudo a ver com o nosso  momento atual.
Dá-lhe mestre!


 "Uma vez, o Millôr e eu fomos passar um fim de semana em Salvador. Ficamos num hotelzinho simpático e elegante, com meia dúzia de quartos --uma espécie de hotel boutique antes mesmo que essa expressão fosse inventada.
Foram dias lindos.
Quando fomos pagar a conta, a proprietária, uma senhora muito distinta, chamou o Millôr de lado:
-- Olha, seu Millôr, já está tudo certo. A Odebrecht está oferecendo a cortesia.
E o Millôr, que não era o Millôr por nada:
-- Sinto muito, não posso aceitar. Nós viemos pela Mendes Junior".

2 comentários:

  1. rsssssssss...Muito legal o Millor! beijos tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Grande profeta né chica?
    bjos minha querida

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.