quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Dando um giro por Kolkata ou Calcutá

O passeio começou pelos arredores do Hotel. Mercado de rua que vende de um tudo!



Achei linda essa casa de chá

Até parece que eu andei atrás de barbearia nesta viagem! O negócio é que cada um trabalha de uma forma mais parecida com o Brasil de 50 anos atrás. Me fazia lembrar o tempo todo.

Frutas lindas e deliciosas. Melhor aproveitar, porque não se encontra essa fartura em toda a Índia!


Se pra mim já é difícil andar no riquixá puxado a bicicleta, puxado pelo homem a coisa fica pior. Mas se ele não tem cliente não tem grana pra comer. Faz parte da cultura indiana.

Vai uma garapa?

Quarteirão só de faculdades. E em frente as escolas,  centenas de bancas onde se vende livros usados. Livros didáticos



Na minha memória Kolkata  ainda era uma cidade dos tempos da madre Tereza. Muita pobreza e muita miséria. Tanto falei na cabeça do nosso motorista, que ele nos levou pra ver a parte pobre da cidade. Aquela Kolkata da Madre Tereza já faz parte do passado. Nestes não mais do que 300 metros de favela vivem os refugiados do Afeganistão, Paquistão e outros ãos vizinhos da Índia.




Não sei se já coloquei esta foto aqui, mas sempre é bom olhar de novo essa mãe linda com seu filho peladinho. Este paninho uma amiga me deu vários pra doar. Parada rápida no sinal de trânsito, foi o tempo de entregar, ganhar este sorriso lindo e ver o pequenino pretinho enrolado no pano limpinho e branco.
Lindo contraste.


Pausa pra almoçar em restaurante lindo com comida muito gostosa



Este prédio imponente e garboso é o Museu de Kolkata. O prédio é lindo  mas não carece de entrar. Tem nada interessante. Muito barulho por nada.


De volta ao Hotel, carneiros e cabras pastando solenes na rua. 
Isto é a Índia!
Adoro!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.