quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Andando de ônibus em BH

Sempre que entro em um ônibus me lembro de um amigo que dizia:
- Muito cuidado com o povo de ônibus.
- Uai! Por que?
- Já olhou pra dentro de um ônibus? Todos estão olhando pra fora. Vêem tudo. Não deixam passar nada.
Verdade.
Menos eu, que hoje fiz um longo percurso e só observando o povo de dentro do ônibus. Só perdi do lado de fora, uma placa que queria fotografar e não deu tempo. Um brechó chamado " Só não vendo a mãe". Adorei o nome, e se tivesse com tempo ia entrar e pedir um pai pra levar pra casa...ainda passo lá um dia pra fazer a brincadeira. Pensei também em pedir um moço bonito pra embrulhar e degustar em casa...rs.

Fiquei observando o pessoal e as poesias penduradas em cada banco. Não vi ninguém lendo. Aliás, vi uma senhora reclamando que " cada um que passa embola com essa coisa!" Ri sozinha.
Eu sempre leio e tem poesias legais. Pro meu modo de pensar, deveriam ser poesias com uma escrita mais simples, de humor. Ninguém tá com saco pra ficar queimando mais ainda os miolos com poesia concreta ( não sei se ainda chama assim) dentro de um ônibus quente com um calorão dos infernos. Por falar em inferno ontem ouvi uma boa com o Leo Jayme:
- No Rio tem as 4 estações sim; primavera, verão, outono e inferno.

Moça prevenida. Abanava com tanta velocidade o leque,  que sobrava até um ventinho pra mim.

Esta dai é mais simples. Gostei. Poesia brasiliense. Do outro lado tinha uma muito boa do Affonso Romano de Sant'Anna.

Sempre reclamei que em BH deveria colocar nomes nos pontos de ônibus. Pronto. Colocaram e ficou bem melhor pra você indicar a alguem como chegar a um lugar. E, dentro de alguns ônibus já tem o mapa do percurso também;  melhor ainda. No meu de hoje não tinha.

A av. Paraná tá precisando que alguem da Prefeitura passe por lá e olhe com olhos de revitalização.
Ninguém leu enquanto eu estava no ônibus, mas o plástico serviu pra aplacar o calor desta moça. Como dizem lá na roça:
- É bão tamém!

Este percurso todo, foi pra chegar no Mercado Central e comprar meus petiscos preferidos. 

2 comentários:

Wilma disse...

Que chic!! poesia no ônibus?! muito boa a idéia, eu que gosto de deixar o carro pra ir no ônibus lendo, até bula de remédio, jornal da Universal (igreja), adorei, porém sem ar condicionado é punk!! Ah eu também sou consumidora desses petiscos e agora tem aqui no Saara a Macadâmia, você gosta? sem sal pra não subir a pressão,kkkk, muito boa!!

Ieda Dias disse...

Wilma adoro macadâmia...realmente nossos onibus são bons, mas se tivesse um arzinho seriam melhor ainda.
bjos bjos

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...