sábado, 26 de maio de 2012

Colocando as carnes na mesa


Estou esperando numa casa de cambio a finalização do meu assunto, enquanto isso o  gerente me pergunta o que o Brasil produz, exporta. Dentro do meu inglês pra inglês ver, fui falando do que me lembrava. Quando cheguei na carne de boi, ( éramos 6 pessoas na sala ) uma delas falou:
- Vocês comem carne de vaca?
- Comemos.
Outro:
- Aqui não comemos. A vaca é minha mãe.
Se fosse no Brasil teria lascado na hora; abre teu olho que metade da humanidade tá comendo tua mãe. Mas como o povo é sério e fazer gracinha numa língua que não domino não rola, não disse nada.
- E vocês comem galinha, carneiro, peixe... continuei provocando.
- Mas são pequenos.
- São animais.  Não importa o tamanho, tão matando animais.
- O muçulmano não come porco, o chinês come qualquer bicho, na França os açougues que só vendem carne de cavalo concorrem com os outros normalmente.Comer ou deixar de comer determinado bicho é só uma questão cultural ou religiosa. Não acham?
E o papo parou por aí, porque acho que foi a primeira vez que eles pensaram a respeito deste assunto.
Tinha um japonês ( sempre tem ) que era fã do Zico e o assunto mudou pra futebol. Duro foi entender o nome Zico. Nem consigo me lembrar o que ele dizia. Mas era alguma som que não tinha nada a ver com o nome do Galinho de Quintino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.