terça-feira, 6 de abril de 2010

A mala ideal. Podem copiar minha idéia - se tiverem coragem.



A primeira vez que voltei de Paris com essa "mala improvisada", minha sobrinha foi vendo e disse: "Tia, você tá ficando cada vez pior..." rrsss

Quando liguei ontem de São Paulo, dizendo que já tava pegando o voo pra BH, a outra sobrinha perguntou se tava trazendo "a mala" e quando eu disse que sim, falou: "Te espero no carro, no estacionamento, tá ?"....hehe...

É assim, o povo não aguenta e não segura essa onda mesmo. Só eu! Mas, como a idéia é sensacional (pra mim - rs) me sinto na obrigação de passar pra vocês. Quem sabe não tem mais maluco no mundo, além de mim, e topa a idéia?

Ontem, quando pedi ao meu amigo em Paris, pra segurar a sacola enquanto eu passava a fita adesiva, ele me disse seríssimo: "Você tem uma facilidade pra resolver problemas, que eu invejo". Vou explicar porque ele disse isso, vocês entenderão e podem até concordar comigo.

Sempre que viajamos e vamos juntando tralha, comprando ou ganhando, acaba que, no final da linha, temos que comprar outra mala ou outra bolsa de mão, não é? Pois é. Ano passado, estava com muita coisa pra trazer e, não querendo investir em mais uma mala, vendo o preço absurdo da mais simples (cerca de 30 euros), olhei pro lado e vi aquela sacola xadrez - famosa por transportar mudança de árabes na Europa - e aqui é muito usada pelo turma que faz compras no Paraguai.
Essa mesmo aí da foto !

Adquiri uma, pela estrondosa quantia de Euro 1,90 : primeira vantagem. Segunda vantagem: não pesa nem 100 gramas. Até aí, já ganhei uns 2 kgs, que é o peso de mala vagabunda (no mínimo). Tem umas que só as rodas pesam 1 kg.

Arrumei tudo bem arrumadinho nela, fiz sanduíche do que quebrava e passei bastante fita daquelas marrons, largas. Verdade que bonito não fica, mas tem conserto. Chegando ao aeroporto, plastifiquei a danada e ela ficou arrumadinha, quadradinha, e dura quiném, quiném, quiném, de tarado. Por nada nesse mundo, o que tá dentro, quebra. Um sucesso! Mais Euros 8,00.

Aí vem a preocupação de todos : "Mas você não fica com vergonha? Não tem vergonha de tirar da esteira?" - "Eu? Nem um tico". Tô pouco ligando, aliás, ligando absolutamente nada.
E tem mais ! Me respondam : Vocês, por acaso, já viram, alguma vez na vida, uma mala Louis Vuitton rodando na esteira? Já virão uma mala YSL na esteira? Uma mala Ralph Lauren? Nem eu. Só vêem malas pretas horrorosas, cheias de fitas e laços - pra serem identificadas - rasgadas, imundas, alças arrebentadas, ziper abrindo e uma perna de calça saindo. Aquela pobreza! As malas chiquérrimas, a gente só vê em propaganda de revista de avião ou na Vogue. Nunca na esteira.
E, rico que é rico, não carrega mala, pois, já tem tudo que precisa nas casas que têm em cada lugar que vão, e, na bolsa de mão, só tem um batom e um espelhinho pra retocar antes da chegada, porque não vão estar amassados e amarrotados quiném a turma do bandejão; deitaram e dormiram em berço esplêndido e chegam lindos e loiros, como se tivessem acabado de sair.

Me lembro de ter lido que, a Jacqueline Onassis, na primeira classe, sempre comprava 3 poltronas. Não gostava de vizinho!

Portanto, meu povo, deixem a vergonha de lado e vamos ser práticos e aproveitar bem o suado realzinho nosso de cada dia, porque não estamos aqui pra dar grana à toa pra ninguém.

Aqueles que têm malas das marcas acima, bom pra eles! E aproveitem pra me dizer: "Quando vocês viajam com suas lindas malas, pra onde elas vão? Pra esteira eu sei que não é".
E me veio agora uma dúvida e bom assunto pra pesquisa : "O povo da primeira classe sai do avião primeiro e vai pra onde? No bolo, esperando mala, escorado no carrinho com cara de morto, eles não estão". Vou pesquisar e conto pra vocês.

Alguém já viu Madonna esperando as malas dela? Angelina Jolie? E o Leonardo di Caprio, já?
Nem eu !

24 comentários:

  1. Seja benvinda à terra nostra.

    ResponderExcluir
  2. A mala é um dos suplícios da viagem. Mas as risadas, aqui na terra da gravata foram tantas, que cheguei a chorar. É exatamente assim. Antropologia cultural perde "procê", viu!
    beijinho

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkk! Iêda, tenho que te dizer: a minha mãe é pior que você! Quando fomos para o Peru, ela inventou de comprar uma dessas... mas as de lá são mais coloridas. Eu ainda tentei fazer com que ela comprasse uma bege com marrom, mas ela gosta das com muuuuuuuuuita estampa, coloridas e com direito a desenho de "llamas" e tudo mais. E quando vem na esteira ela ainda diz em alto e bom tom: "Lá vem ela... a Minha malinha!"

    ResponderExcluir
  4. Eu sou assim messssss, Juníssimo. A gente fazemos o que podemos...hhheeeeee
    bjins

    ResponderExcluir
  5. Gigi, já garrei amizade com sua mãe. Imagine nós duas viajando...! que dupla!!!
    bjins

    ResponderExcluir
  6. Ó Pátria Amada Idolatrada, Salve! Salve! Bom estar de novo em casa. Bjins e obrigada JC

    ResponderExcluir
  7. Ui! Tem até umas dessas aqui em casa. Minha mana deixou quando voltou para Portugal. Uma hora vou ter que levá-las, mas não vai ser vergonha nenhuma. Melhor do que ter minha mala arrebentada como aconteceu da última vez. Dá um ódio danado!E ainda tem que ficar abrindo a mala no balcão de reclamações pra moça conferir o estrago. Ótima idéia, Ieda!

    Beijin e boa semana!

    ResponderExcluir
  8. Isso mesmo, Thica. A gente cansa de ver rodinhas, alças, botões, rodando na esteira. O pessoal que lida com a bagagem não é o que podemos chamar de "delicados". As malas se destroem.
    bjins

    ResponderExcluir
  9. Iêda!
    Adorei a idéia! O meu único receio é saber se essa mala protege o q vem dentro ou a idéia é só colocar o q n for frágil?
    bjs!

    ResponderExcluir
  10. Ana, como eu disse, faça sanduiche. Fiz assim. Coloquei uma camada de roupas, veio de tudo no meio, vidro, perfume, louça, chocolate, coloque tecido dos lado e "cubra", quiném torta, com outra camada de roupa. Fica ótimo. E por fim o mais importante. Passar o plástico no aeroporto. Aí, ela pode cair ser jogada que nada vai acontecer. Eu agarantio!
    bjins

    ResponderExcluir
  11. Eu estou com esse problema de resolver qual mala levar - grande ou média? Mas vc acaba de me fazer decidir, não vou comprar mala nova nenhuma aqui, levo a minha mediana, carrego pouco peso na ida e na volta decido como faço para trazer o excedente, se houver - estou fazendo pensamento positivo para não comprar nada que não seja aessencial, mas talvez seja meio difícil decidir o que seja essencial ou não em Paris. Enfim, capítulo mala resolvido para mim.
    Mas, ieda, não sei se compraria essa sacolita, meio too much, não? ::), confesso que admiro sua total liberdade com relação a muitas bobagens.
    um abraço,
    clara

    ResponderExcluir
  12. Clara, tem outras sacolas, bolsas de plástico que são mais bonitas. O importante é passar o plástico no aeroporto. Paga-se 8 euros e fica tranquila. comprei uma sacola linda na FNAC, grande, que serve pra tudo, supermercado, compras, por 1 euro. Olhe lá. Cabe coisa pra caramba.
    Vou continuar mandando dicas frescas de Paris. Fique de olho. Lista de preços, compris.
    bjins

    ResponderExcluir
  13. Amada tia.
    Meu papi, vulgo seu irmão, é muito responsável por termos perdido um monte de bobagem, vergonha desnecessária, e esses tipos de besteiras. Ser filha dele é quase ser à prova do olhar do outro. E ser sua sobrinha complementa o restinho que faltar. Apesar da terapia de choque eu ainda tropeço muito. Mas estou melhorando.
    Obrigada por mais uma lição!
    Ans

    ResponderExcluir
  14. Você conseguiu.Engasguei.
    bjos e amo você como você é.

    ResponderExcluir
  15. Belas palavras, ana, bela sobrinha, ieda, e família com saúde psíquica, parabéns!
    abraço,
    clara

    ResponderExcluir
  16. Orgulho de titia, Clara...rs
    bjins

    ResponderExcluir
  17. Adorei este post!!!
    Que boa lição!!!!
    Muito bom MESMO!!!!!!

    ResponderExcluir
  18. Sobrinhazinha queridinha...
    blá blá blá...

    Tô com ciúmes mesmo!!!
    Porque fui eu quem ficou na frente daquela porta automática esperando a mala do paraguai chegar...

    Enquanto 'umas e outras' estava ESCONDIDA na livraria, com alguma desculpa de olhar um livro aí, só para fugir do micão!!! rsrsrsrsrsrs

    Vamos esclarecer as coisas aqui.
    Roupa suja se lava no blog!
    Confessa que você gosta mais de mim... confessa....

    beijinhos
    sua sobrinha predileta

    ResponderExcluir
  19. Não é a titia "esculpida em carrara?" Coisa fôfa de titia. Amo mesmo, muuuuuito...as 4..hhheee
    bjins

    ResponderExcluir
  20. Ieda,

    Acabamos de ler este post. Também estamos a caminho da cidade luz em Setembro, passar a lua-de-mel.. o blog da Lina, complementado com o seu estão nos servindo de muita ajuda. Este então, demos muita risada ao lermos...
    Meu sogro é um típico seguidor seu também, anda com essas sacolinhas pra cima e para baixo, agora mais ainda, com a onda do aquecimento global... daí que ele nem usa mais as sacolinhas plásticas de supermercado..
    Vamos adotar a idéia e trazer de presente para ele, diretamente de Paris.. obviamente após utilizarmos para colocar os presentinhos, aproveitando a dica do "sanduiche de roupas".. rs

    Beijos,

    Fabris e Van

    ResponderExcluir
  21. Fabris e Van....cidade romântica que compete com Paris, pra povos em lua de mel, só Veneza...hummmmm...sopa no mel. Se precisarem de alguma coisa é só me dizerem.
    bjins

    ResponderExcluir
  22. Serei mais uma a aderir sua sugestão, porque mala agora só compro uma das boas que pese 1,700kg, lembra do víde?da mala inteligente, só por uma dessa me renderei.

    ResponderExcluir
  23. Wilma, isso mesmo. Quanto mais leve a mala, mais podemos colocar de tralhas dentro. Esta sacola é ótima pra volta. Eu faço uma espécie de proteção dos lados e pode colocar de um tudo. Se ela ficar firme, nada estraga, nada quebra.
    bjos bjos

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.