sábado, 1 de maio de 2010

A volta daquela que sempre quer voltar!


São onze e meia da noite de sábado, 1º de maio, minha amiga dorme a sono solto, pezinhos já desinchandos, depois de uma viagem longa e feliz.

O prazer de viajar, reencontrar amigos, rever lugares, comer aquela comidinha pela qual se apaixonou da última vez... tudo isso não tem preço.
Hoje acordei cedo pra ir buscar minha amiga no aeroporto. Um dia, talvez, com a permissão dela certamente, contarei sua história. Nenhum Gilberto Braga, nenhum Sílvio de Abreu, conseguiria imaginar uma trama melhor que essa.

Quem sabe, um dia!

Mas, continuando ... fui buscá-la, já com a promessa, mesmo antes dela sair de Paris, que comeríamos (ela) uma feijoada e beberíamos (ela) umas caipirinhas. Sabe o que é sonhar com um gostinho na boca? Ela tava assim. Sonhando!
É a quarta vez que vem aqui na nossa terra, terceira pra minha casa. Apaixonada pela terra, vem e, já no primeiro dia, fica fazendo planos pra voltar. Hoje mesmo, no restaurante, já pensava no retorno.
E vieram amigos meus, parentes, todos pra recebê-la. Revê-la. E, como eu digo sempre, tenho pavor de quem tem memória boa. Essa gente é um perigo. Ela é uma dessas. Ela se lembra de quem eu apresentei na primeira vez, lembra do nome, onde foi o encontro, tudo. Pergunta pelo marido, esposa, mãe. O cão-chupando-manga. Curuz!

Cada vez, quer conhecer mais um pedaço do nosso canto, nesse mundão de Deus.

Dá prazer levar pra almoçar uma pessoa que aprecia a comida, come com prazer, sem frescura, com apetite. E dá-lhe apetite! Comeu duas pratadas de fazer inveja a peão de obra.
E fica observando coisas que a gente que tá aqui, com tudo à nossa disposição o ano todo, não vê.

Descobri hoje, por exemplo, que as árvores do Minas Tênis Clube são cheias de miquinhos. Nunca tinha visto! Que as quaresmeiras estão floridas que tão uma beleza (isso eu já tinha visto).
Que o garçon estava muito cansado, apesar da gentileza e ela sentiu pela cor dos olhos dele; vermelhinhos.... e abatido. No que eu disse: "Ele deve tá emendando de um outro restaurante que trabalhou à noite." E ela: "E pode?" Sei lá se pode, só sei que, pela aliança na mão direita do moço, tá rolando um noivado e que, noiva quando fica noiva, quer casar, então o camarada tá se virando como pode.

Essas próximas duas semanas não vão ser de fritar bolinho. Conto pra vocês cenas dos próximos capítulos.
Só pra terem uma idéia, tenho certeza absoluta que ela foi a única pessoa - e tinha que ser francesa - que fotografou, no Bairro da Liberdade em São Paulo, a estátua de um japonês escondida num jardim. Acho que o moço foi um dos primeiros moradores do bairro.

Não escapou à máquina da turista.

10 comentários:

  1. De volta ao campo de batalha, depois de um sumiço forçado, fiquei me imaginando no lugar de sua amiga francesa. Estou com gostinhos na boca que não posso dizer aqui, inclusive porque você não come carne...
    LOL
    Mas a saudade aperta: sinal de afeto! Mais um domingo, menos uma semana, julho já vira a esquina!!!
    Viva!!!
    Bom domingo!
    beijinho

    ResponderExcluir
  2. Tout a fait mon pot! O prazer de te ter de volta, vale te acompamnhar até uma churrascaria e te ver se embolar com nacos de carne, que sei, são uma dlícia ( irk!). Até julho. O tempo tá "avoando". Aproveite, sugue tudo daí, pra depois não se arrepender.
    bjins

    ResponderExcluir
  3. Chérie, diga para sua amiga que você omitirá seu nome, que o blog é brasileiro, que não contaremos pra ninguém, que..... sei lá, diga qualquer coisa para tentar conseguir contar a história dela.
    Se não der certo, tudo bem e particularmente admiro sua sinceridade e decência com sua amiga, coisa não muito em moda hoje em dia.
    Bjs nas duas e bons passeios.

    ResponderExcluir
  4. Tá vendo... Por um bom motivo a gente até levanta cedo e feliz.
    Coisa boa rever amigos, feliz quem os tem.Concordo com o JC.
    bjim "proces"

    ResponderExcluir
  5. Vou ver isso, JC...e vou aproveitar pra dar as dicas do que vamos fazer nesses 15 dias. Turista é bom, pq obriga a gente a fazer passeios que não fazemos normalmente.
    bjins

    ResponderExcluir
  6. Maga, nem pra ser feliz amo acordar cedo.....rrssss...à noite tava mortinha de sono. Sou muito dorminhoca. Mas, o prazer de receber quem ama a nossa terra é muito bom.
    bjins

    ResponderExcluir
  7. Ieda, já fiquei gostando muito dessa senhorinha, parece ser uma pessoa fantástica, diz pra ela que seus leitores querem conhecê-la melhor, porque já gostam dela :)
    abraço,
    clara

    ResponderExcluir
  8. Clara, hoje já começei a introduzir o papo....vamo ver se rola dela autorizar...
    bjins

    ResponderExcluir
  9. Realmente, ela é uma pérola. E que memória?!! Adorei o abraço com parabéns. Foi uma forma de expressar a alegria e ter certeza que o outro estava entendendo.

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...