sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Apresento a você o Yad Mordechai e alguns dos meus amigos - parte 1


Meu coração começou a acelerar assim que vi a placa indicando o Kibbutz. Mas, a emoção só tava começando.


Quantas vêzes subi esta ladeira voltando de Jerusalém,  TelAviv, ou mesmo do Posto de Gasolina que tem em frente. De vez em quando ia dar uma força por lá.


Primeira surpresa. Que puxadinho é esse? Um quarto anti-bomba. Toda casa agora tem um. Os muros do Kibbutz fazem divisa com Gaza.


Gatinhos moradores fazendo uma caminhada.


E dá-lhe touceira de buganvile.


Fiquei impressionada com o tanto que as árvores cresceram.


Pequeno surpermercado dentro do Kibbutz. Pra comprinhas de última hora. E visitantes também podem comprar.


Novidade. Muitos produtos produzidos por meus amigos. Comprei azeite e geléia de laranja.


Aproveitei a promoção. Como você pode ver, os preços estavam ótimos...rs.


E a agarração e vontade de não mais largar a Ioana e a Bella. Saudades demais!


Hanna...fugiu do trabalho pra me dar um abraço. Depois nos encontramos de novo no restaurante.


Patrícia furando meu ôlho com o Moshe. Trabalhamos juntos na casa das crianças. Não mudou absolutamente nada o danado. A não ser que agora é pai de quatro filhos. Depois vou falar sobre o trabalho que ele faz hoje. Emocionante.


Nil, que conhece muitos museus do mundo, se encantou com a simplicidade do museu do Kibbutz.


Maquete do gueto de Varsóvia. Onde morreu Mordechai, o comandante que deu nome ao Kibbutz.


Museu. Lindo!


Os amigos, compartilhando da minha alegria.

10 comentários:

  1. Ieda
    Que lindo. Nunca imaginei um kibbutz assim. Aliás nem sei como imaginava. Que falta de conhecimento!!!!! rsrsrsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Desse azeite eu vou filar...pode ter certeza.

    ResponderExcluir
  3. Regina, vou mais mais dele amanha...vc vai querer vir conhecer.
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Claris, comeremos uma bela salada la em casa...aguarde.
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Foi para mim uma grata surpresa entrar em um kibbutz. Não tinha a menor idéia de como seria. Fiquei encantada com a organização e a amabilidade das pessoas. ô Iêda... num furei seu olho não. Como eu e o Moshe somos professores ,o papo ficou muito agradável e interessante. Ele é um encanto de pessoa.
    Shalom, Patyy.

    ResponderExcluir
  6. Me engana que eu gosto, Paty...vc sabia que eu levava grande chance com ele.........hhhheeeeeeeeeeeeee......sonha Alice!!!!
    bjos, bjos

    ResponderExcluir
  7. Ieda, agora que você está sóbria, vou começar a perguntar, "vai ter que me engolir"!!!!
    Parte 1
    Sei que você passou um tempo no Kibbutz, qdo foi? Quanto tempo passou?
    É o seu primeiro retorno?
    Você viu muita diferença, não só em termos do espaço físico, mas em relação às pessoas que você conhecia, ou não deu tempo de apurar isso?
    Por hoje é só.
    Bj
    Elisa

    ResponderExcluir
  8. Ieda, onde estão as fotos do nosso albergue no kibutz? Nosso gueto? Nossa, valeu a pena ver estas fotos, dá muita saudade. E o Sérgio, gostaria de entrar em contato com ele.
    Luiz César

    ResponderExcluir
  9. Lu, vou passar proce o imeio do Sergio. O danado mora la ha 20 anos, e se converteu....adorei falar com ele. Nosso canto nao existe mais. Vou escrever sobre isso.
    bjos
    bjos

    ResponderExcluir
  10. Elisa, vou escrever um post e responder as suas perguntas. Tem muito assunto pela frente sobre essa viagem.
    bjos, bjos

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...