quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Mexendo num vespeiro...medo de avião.































Se é que tem uma coisa difícil pra muita gente, é respeitar o medo dos outros. Quando a coisa não incomoda a gente, é difícil de entender e respeitar o incômodo do outro.
Unha arranhando na parede......prefiro a morte! Me cutucar....óoodio! Passar a unha em papel.......morrer deve doer menos! Ver alguém sentado em um balcão ou muro e nem precisa de ser alto, basta não ter proteção. Meu estômago dói ! Isso tá mais pra aflição, mas como não sou muito de medo, tô falando do que me incomoda, do que gostaria que respeitassem em mim.

Vamos ao avião. Pelo que já observei, a maior parte das pessoas tem medo. Este medo tem várias escalas. Desde o medo, "tô morrendo mas vou", até o medo de, "é melhor não tocar nesse assunto".

Tenho uma amiga, que basta começar a falar sobre viagem que ela se entusiasma, fica cheia de planos, mas de repente, não mais que de repente ela pensa no avião e vai murchando, murchando e começa o ataque. Fica tão brava, que é como se tivéssemos falando ou convidando ela pra uma coisa muito ruim.

Não adianta mostrar estatísticas, segurança dos aparelhos, habilidade e horas de vôo da tripulação, olha! já cheguei! o vôo foi ótimo......você tá perdendo.....pois é, quem sabe na próxima. Mas essa próxima só vai sendo adiada.

Tenho que fazer um tratamento, tenho que perder este medo, não tem lógica, amo viajar. Como só vou ficar indo onde dá pra ir de carro? Vou procurar hoje mesmo alguém que me cure desse pavor. Este é o pensamento de todos num minuto de lucidez. Mas até pra procurar um tratamento, a pessoa empurra com a barriga. E é num caso assim que temos que entender. E ter paciência. Muita!

Eu não tô nem aí pra avião. Com esse monte de horas de vôo, já aconteceram coisas de pouca gravidade, mas que seria um bom motivo pra eu pelo menos recear. Não! Não adianta! Não me importo!

Para não espichar muito a prosa, conto em outro momento, viagens minhas com medrosos. Depois que estamos no chão, chega até a ser engraçado mas, quando tamos lá em cima, não tem graça nenhuma. Pra mim tem, mas não sou louca de rir ou abrir a boca.

Afinal, como já disse, tenho amor aos meus dentes e dentista tá cada vez mais caro.

Ps.: ilustrei bastante pra não apanhar muito dos medrosos e gostaria muito que as pessoas portadoras desta síndrome ( pra parecer menos ruim...rs.,,.) falassem a respeito. Pra isso tá aberta a seção: O leitor também vai escrever. Me mande o imeio que publico. Vamos trocar idéias!

Esse pessoal pode te ajudar a acabar com seu medo. Qualquer medo. Não só de avião.

















4 comentários:

  1. Me sinto exatamente como sua amiga do avião...só que com carRo.Morro de medo de dirigir, até fiz curso pra perder o medo(se é que se pode ensinar isso)
    Mas depois de um tempo...Medo de novo.Não gosto e fico brava com as pessoas que ficam querendo me convencer que carro e dirigir são as melhores coisa do mundo.Me sinto um ET

    ResponderExcluir
  2. Quando o problema não é com a gente, fica difícil entender como ele pode representar tanto pro outro, né? Eu tento o mais que posso respeitar.
    bjins

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...