domingo, 11 de outubro de 2009

Quatro num quarto e sala. Mas estávamos em Pariiiissssss!!!!



Foi um tempo de peleja, com muita correria, trabalhávamos de sol a sol, vivíamos bem apertados mas a gente ria muito. Ria demais. Era muito bom.

De manhã o último que saia pra trabalhar já tinha ouvido três despertadores tocar. O seu era o quarto. Barulho de porta abrindo e fechando, chuveiro, rádio ou tv, cheiro de 4 perfumes diferentes, coisas caindo. E naquela falta de espaço.

Só mesmo quando a gente é novo! Hoje das duas uma: ou eu me enfartava ou fica doidinha.

Aí uma das 3 arrumou um namorado. Só Deus sabe como porque ela não falava praticamente nada de francês ainda, e o moço de português não conhecia nada.

E trouxe o Mané pra jantar.

Enquanto espera o jantar toma alguma coisa, vê tv, depois jantar, cafèzinho, sobremesa, até aí foi indo. O francês foi no bolo. Esqueci de dizer que era uma quarta feira. Todo mundo pulava cedo da cama na quinta. Nós as garotas dormiamos no quarto e o nosso amigo na sala.

Tira mesa lava louça, já quase 11 horas e o casal sentadinho de mãos dadas e mudo. Então começa o vai e vem prá deitar. Uma toma banho, diz bye e vai pro quarto. A outra fica mais um pouco tenta animar uma prosa mas os olhinhos fechando diz bye e vai dormir.

Ficamos eu e meu amigo. Ele me olhava como quem diz: tá phoda. Como a gente vai fazer pra ele ir embora?

Eu ia toda hora pro quarto pra rir, não aguentava, porque minha amiga fazia aquele olhar de ódio vendo a gente falar em portugues e fazendo o príncipe dela de bobo.

Meu amigo olhava pro sofá, sua caminha, e falava: quando que esse Mané vai tirar a bunda da minha cama meu Deus? Eu ria, não aguentava... A situação era engraçada demais.

Até que uma hora eu disse: vou dormir. Não aguento segurar mais essa. Isso já passava de meia noite. Nessa hora o meu amigo criou coragem, pegou a jaqueta do Mané, pendurou na porta do banheiro que dava pra sala e disse pra ele: você vai me desculpar mas eu vou tomar um banho, é rápido. Mas vai que nesses 5 minutos você vai embora, então já vou me despedir. Estendeu a mão e se despediu dele.


Quando saiu do banho sua caminha tava esperando por ele. Sozinha.
Ps.: e acreditem que recebemos muitas visitas nesse cafofo? As vêzes eram 3 de uma vez. E ninguém nunca reclamou. Afinal estávamos em Paris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...