terça-feira, 27 de outubro de 2009

Se atrapalhando com "os plurais". Língua difícil essa nossa.


No século passado quando trabalhei no Iraque - é até difícil falar assim porque, dos meus amigos de infância, eu sou a única que tem a idade que tenho...rs... - já existia computador, claro, e eu até trabalhava com um, mas internet, blog, imeios e outras modernidades ainda não tinha.

O negócio era carta, telex ( podem ir no Google se informar, eu espero) e o mais moderno dos modernos que começamos a utilizar lá, foi gravar uma fita-cassete ( Google de novo???) e mandar pros amigos, parentes, pra contar as novidades e ficar mais íntimo do que ler uma carta.

Depois conto como funcionava o sistema de cartas, que, por sinal, era trabalho meu receber e distribuir.

Mas então, voltando à fita-cassete.

Um casal amigo meu resolveu gravar uma fita pra família.
Ligaram o gravador e dispararam. Cada um falando mais que o outro, contando tudo, novidades, descobertas, passeios, casa, surpresas e dá-lhe assunto. De repente o gravador fez clek!. Nossa!!! Já tinha terminado a fita. Uma hora de falação desenfreada passa rápido. Vamos ouvir pra ver como ficou? Tinha ficado muito bom, mas uma frase lá no meio tava um horror. Gritava no meio daquele tiroteio. Conseguia se sobressair. Eles haviam falado: "as cortina, os tapete, blá, blá, blá". Como tinham dado uma repaginada na casa e contavam as novidades, esse assunto era importante. E agora? Regravar aquilo tudo, nem pensar. Foi aí que meu amigo teve a brilhante idéia de apagar esse pedaço e, cronometricamente, colocou o português correto lá no meio.

Não poderia ter ficado mais engraçado, mas foi assim mesmo.
Imaginem vocês uma conversa rápida, num ritmo alegre, animado, entusiasmado, cheio de emoção e no meio disso entra uma voz calma, serena e grave e diz: assss cortinasssss, ossssss tapetessssss.... ficou bom demais!!!!!

Até hoje, quando estamos conversando e alguém engole um "s" na frase na mesma hora tem um que diz: assss cortinasssssss, osss tapetesssss.

8 comentários:

  1. É bom demais ler seusssssssss casossss!! A gente ri sózinha, "parecendo" tonta.

    ResponderExcluir
  2. Recebeu convite pra domingo? Vai ter causus ao vivo com som imagem e gestos.
    bjins

    ResponderExcluir
  3. Gente, então naquela época já existia photoshop de fita cassete! Sucesso total! Parabéns aos pioneirossss!!!!!

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkk..os donos da história vão amar,Anoca.
    bjins

    ResponderExcluir
  5. Photoshop de Fita Cassete é bom demais.... Dificil foi ficar parando aquela merda no Pause, Stop e Play na hora certinha para não queimar palavras indevidas !!!!
    E não podia nem pensar em esbarrar nas teclas FF ou REW, senão "foi pro saco, fudeu !!!!"
    Eh, tempo bom !!!!

    ResponderExcluir
  6. Bom demais né Roberto!!!!!!!!!!!!!!Quando vcs vem aqui? saudades
    bjins

    ResponderExcluir
  7. Cumé kô cê sabe qui fui eu qui comentei ????? ahahahahah
    Detalhes como os tais Pause/Stop/Play só mesmo que viveu técnicamente o problema !!!! Tempos bons... A vida andava a 60 p/hora e agente achava que tava correndo.
    Dezembro (05) iremos aí, te ligo !!! Saudades...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Te conheço até no escuro meu bem...esqueceu q sou boa de apalpar???

    bjins

    ResponderExcluir

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...