segunda-feira, 12 de outubro de 2009

O provérbio não nasceu pra todos.


Me lembro de um amigo que foi estudar no norte do mundo. Naquele lugar que rola frio a maior parte do ano e o sol quando aparece vem fraquinho, parecendo que tem vergonha de mostrar a pouca força que ele tem lá, pra esquentar o povo ávido de calor.
É muito bom ver o europeu aproveitando o sol. Basta ter uma fresta pra ele logo ir se chegando, puxando o decote colocando os braçinhos prá fora.
Então um professor pediu pra turma escrever sobre não me lembro qual o tema, e meu amigo escreveu bonito e finalizou com uma frase que ele achou seria grande de efeito:
"O sol nasce pra todos e a sombra pra quem merece".
E que grande efeito...pra que! Não deu outra. Foi um bafafá e uma discussão interesantíssima que durou por muito tempo.
Imagine eles tentando entender que aqui a gente procura uma sombrinha até do poste enquanto espera um onibus. Eu já tentei andar uma vez no Rio 40º em sombra de fio de luz. Juro por Deus.
Sem havainas não dá pra ser feliz naquela areia pelando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você não tem conta no google, é só clicar em 'anônimo' para enviar seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...